Minhas impressões sobre 'Resgatado pelo Amor' de Nora Roberts @EditoraBertrand



Nos EUA a Trilogia da Gratidão, a história da família Quinn, é considerada a melhor e mais emocionante de todas as trilogias de Nora Roberts. Depois de muitos pedidos pelo mundo afora, Nora decidiu contar a história de Seth e assim prolongar a Trilogia da Gratidão e a saga dos Quinn. Eu claro me senti completa e irremedialvelmente apaixonada e envolvida com esta maravilhosa história, assim como pelos quatro irmãos e suas mulheres e famílias. Até sonhei que estava em uma dos almoços da família Quinn.

Edição do Livro: Resgatado pelo Amor

Título: Resgatado pelo Amor
Subtítulo: Trilogia da Gratidão IV
Edição: 1
ISBN: 8528612333
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2007
Páginas: 364
Sinopse: 
Neste romance que dá continuidade à Trilogia da Gratidão, Seth Quinn, agora um homem-feito, terá que se defrontar com seu passado antes de se entregar à mulher que tanto ama. Resgatado Pelo Amor, de Nora Roberts, foi escrito a pedido de sua legião de fãs, encantada com a história da família Quinn narrada em Arrebatado Pelo Mar, Movido Pela Maré e Protegido pelo Porto. Publicada originalmente alguns anos depois da trilogia original, é uma obra independente que traz de volta a emoção da melhor e mais emocionante saga da autora.
Seth Quinn finalmente está em casa e foi uma longa jornada. Após uma infância terrível, em companhia da mãe viciada em álcool e drogas, ele foi acolhido pela família Quinn e cresceu com três irmãos mais velhos, que cuidaram dele com muito amor. Agora já adulto e voltando da Europa como um pintor consagrado, Seth pretende se estabelecer de vez na baía de Chesapeake, na costa de Maryland, junto de Cam, Ethan e Phillip, seus queridos irmãos, e também de suas cunhadas e sobrinhos, que tornam o clã dos Quinn uma saudável e abençoada confusão com destino à felicidade.
Seth está de volta à casa azul e branca onde há sempre um barco no cais, uma cadeira de balanço na varanda e um cão correndo pelo quintal. Só que muita coisa mudou na cidadezinha de Saint Christopher desde que ele foi embora. E, em Resgatado pelo Amor, de Nora Roberts, o segredo que Seth manteve escondido durante muitos anos ameaçará vir à tona para destruir não apenas sua nova vida, mas também seu novo amor.







Minhas impressões

Resgatado pelo Amor é a história de Seth... o último menino Quinn... aquele que Ray Quinn pegou pouco antes de morrer após um acidente de carro e que seus filhos adotivos Cam, Ethan e Phillip prometeram, em seu leito de morte, cuidar, criar e fizeram... vimos como o amor dos três homens e suas mulheres ajudaram o menino a encontrar o sentido de família, lar e se tornar um HOMEM... Seth é o melhor dos quatro... porque tem características dos três... Seth se tornou um pintor, famoso no mundo inteiro, e a história fala sobre o seu retorno ao lar... a St. Chris... onde encontra Drusilla (Dru) Whitcomb Banks...  uma ‘princesa’... uma mulher linda, rica, que resolve deixar a família para trás e montar em St. Chris uma floricultura linda assim como a sua proprietária...e Seth se vê completamente atraído por ela, querendo pintá-la em suas telas...
A história mais uma vez é repleta de amor... de carinho e desta vez tem um certo suspense por causa da mãe de Seth, que está sempre interessada em mais e mais dinheiro para alimentar seus vícios e maltratar Seth e aqueles que ele ama...


Citações


“ Ray Quinn morrera, mas cumprira a promessa. E manteve a sua palavra através dos três homens que ele transformara em seus filhos. Foram aqueles homens que deram uma vida nova ao menino franzino, muito desconfiado e traumatizado.
Eles lhe ofereceram um lar e o transformaram em um homem.
Cameron, o nômade impaciente e muito estourado; Ethan, o homem das águas, paciente e estável; Phillip, o executivo elegante e inteligente. Eles o haviam abrigado, lutaram por ele. E o salvaram.
Eram os seus irmãos.” Pag 13
“Tudo, no fundo, tinha a ver com Ray e Stella. Tudo tinha a ver com família. Tudo tinha a ver com amor.” Pag 14
“ A proprietária, conforme reparou de imediato, tinha bom gosto e um olhar artístico. Usava as flores como ele manipulava as tintas. ....Um jogo de cores, uma mistura de formas e um contraste de texturas cobriam o espaço, que funcionava como uma tela propriamente dita.” Pag 36
“Alta, magra e perfeita como uma rosa, pensou. Seus cabelos eram pretos como carvão, cortados bem curtos, acompanhando o adorável formato da cabeça, ao mesmo tempo em que deixavam exposto o pescoço comprido, fazendo-o parecer a haste de uma flor.” Pag. 37
“ Ele não ouvira as batidas na porta por causa da música alta, mas, olhando para Seth naquele momento, ela compreendeu que ele não a teria ouvido de qualquer modo, mesmo que o lugar estivesse em completo silêncio e ela gritasse o seu nome.
Ele não estava na sala. Estava na pintura.” Pag 205
“Quando terminar (a tela), vai ser a coisa mais importante que eu já fiz. Sabe por quê?
- Porque isto é o que você representa para mim. É o que eu soube, de algum modo, desde o primeiro momento, Drusilla. – Voltou para a cama. – Eu amo você.” Pag 271



Resenhas dos outros livros da 'Quadrilogia' da Gratidão


Arrebatado pelo Mar - Trilogia da Gratidão 1
Movido pela Maré - Trilogia da Gratidão 2
Protegido pelo Porto - Trilogia da Gratidão 3

2 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.