Minhas Impressões Jane Austen - A vampira da @luadepapel_BRA

110119_180449

Eu ganhei esse livro no sorteio via twitter da editora, já tinha ouvido falar dele estava louca para ler. Como parte dos meus deveres de ganhadora eu tinha o prazo de 30 dias para enviar uma resenha com foto para eles postarem no site quem quiser dar uma olhada lá é só clicar AQUI.

JANE AUSTEN – A VAMPIRA


jane-austen-a-vampiraTítulo: Jane Austen - A Vampira
Edição: 01
ISBN: 978-85-63066-19-0
Editora: Lua de Papel
Ano: 2010
Páginas: 303
Sinopse:
Aqui os personagens literários são literalmente fanastásticos! Imagine um autora das mais festejadas nos dias de hoje mas que pertence ao século XVIII, assistindo a todo tipo de adaptação de sua obra sem poder reclamar! Sem receber royaties e ainda sem conseguir publicar um único título novo? Imagine que ela se transformou em vampira, tornou-se dona de uma livraria e, de repente, Lorde Byron - o vampiro que cortou o seu coração, ao trocá-la pela psicótica Charlotte Brönte -, ressurge em sua vida causano um turbilhão de situações absurdas. E, finalmente, quando uma editora decide publicar um livro novo, sua rival, Charlotte, tenta provar que se trata de um plágio. E, pior: tem uma cópia para mostrar!
Com direito a acontecimentos recheados de referências históricas, brigas hilárias dentro da livraria, mordidas, arremessos de best sellers de Stephen King; esta obra prova que um personagem clássico sempre pode ficar mais interessante.

Minhas impressões:
Para a pequena cidade de Brackeston, Jane Fairfax é apenas uma mulher de 41 anos dona de uma livraria que vive sozinha, mas estão muito enganados. Jane na verdade guarda uma vida cheia de sucesso, livros, muitas formas de amor em seu verdadeiro sobrenome; AUSTEN.

Após uma noite na casa do charmoso e poético Lorde Byron, Jane Austen é transformada em vampira e a partir daí sua "vida" vira de cabeça para baixo, fingir a doença, ter que abandonar sua querida irmã e companheira Cassie, ver todos que ama morrerem não foi fácil.
233 anos depois ela já se adaptou a quase tudo, ver seus livros entre os mais vendidos na atuliadade e não receber um real se quer, e não conseguir publicar mais um romance inédito com certeza não entram nessa lista.

Jane continua tentando ter seu livro “Constance” publicado, após muitos anos recebendo não das editoras, ela consegue, mas junto com a publicação vem os problemas, sua pior inimiga Charlotte Brönte, que também foi transformada em vampira por Byron, aparece com o manuscrito original do livro a ser publicado (que foi dado ao Lorde como presente por Jane) acusando Jane de ter roubado sua história. Byron também aparece ameçando Lucy, gerente da livraria, e Walter o namorado de Jane, caso ela não vá viver com ele. Será que ela conseguirá lidar com tudo isso?

110201_181319

Michael Thomas Ford conseguiu contar a vida de Jane Austen de um jeito divertido, adorei os trechos do manuscrito de Constance em cada capitulo como se fosse uma introdução ao que vem pela frente, em todo o livro os ponto em comum com Jane e Constance são evidentes, dá vontade de ler o manuscrito inteiro.

Ele deixou um final meio vago dando a entender que poderá haver uma continuação.

Citações:

“Que Jonathan Brad tinha um passado vergonhoso, ela não tinha nenhuma dúvida. A reputação dele como patife era bem conhecida, não somente em Londres, mas também nas cidadezonhas e vilarejos modorrentosbem longe das ruas agitadas londrinas . Disseram que ele fora a ruína de diversas mulheres; donzelas e casadas. Ao que consta, uma delas se matou com veneno quando ele pôsfim ao romance. Foi exatamente por essas razões que Constance o escolheu”

Homens, ela pensou. A ruína das mulheres desde que Adão culpou Eva por aquela estúpida maçã. Ela se perguntou se era muito tarde para virar lésbica. “Tenho certeza de que também não é fácil para elas”, ela disse para o recinto vazio. “O amor é perigoso para todos”.

“Ah, é só uma implicãncia particular minha. Sempre que falo que gosto de certo livro, alguém diz algo depreciativo a respeito, falando que, se é popular, não pode ser erudito. É uma idiotice. Em seguida, ficam irritados quando os lembro que alguns dos livros que consideramos clássicos hoje foram considerados ficcção popular na sua época. Dickens, por exemplo. Mesmo Austen.”

2 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.