Minhas impressões: Cerimônia Mortal - Nora Roberts (J. D. Robb) @EditoraBertran

Dizer que amo Nora Roberts... vai ser repetitivo... dizer que amo J. D. Robb e sua série Mortal... vai ser repetitivo... mas é a mais pura verdade!





Título: Cerimônia Mortal
Subtítulo: Série Mortal - Livro 5
Edição: 1
ISBN: 8528611795
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2006
Páginas: 392


Sinopse

Em seu mais novo caso, Eve Dallas - detetive do Departamento de Homicídios da Cidade de Nova York - descobre que, mesmo perto do fim do século 21, velhas crenças ainda se mantêm intactas. Investigando a morte de um colega policial, Eve se vê obrigada a colocar a ética profissional acima de qualquer relação emocional. No entanto, quando encontra um cadáver na porta de sua casa, percebe que aquela pode ser uma ameaça bem pessoal. Ao lado do marido Roarke, ela se vê envolvida em uma aventura além da compreensão humana, no limite entre o bem e o mal.

Minhas impressões:



Neste quinto livro da Série Mortal Eve Dallas tem que descobrir uma série de homicídios relacionados a seitas religiosas... duas para ser mais exata... a religião Wicca (de origem Irlandesa) e o Satanismo (nem precisa de explicações)... mas Eve é muito cética, objetiva... não acredita em videntes, proteção ou qualquer outra coisa que não seja o que ela está vendo... mas o seu marido Roarke (lindo, maravilhoso, carinhoso, poderoso, tudo de bom...) é um irlandês... e claro acredita nas proteções celtas... no Samhain (mais um livro de Nora falando sobre a magia Wicca e suas bruxas e feiticeiras).

Desta vez Eve tem que investigar a morte de um ex-colega da polícia... e tudo escondido contando apenas com a ajuda de sua assistente Peabody (adoro esta menina) e claro de Roarke, pois não pode falar nada com Feeney, o capitão que a treinou que foi seu parceiro por anos e que sempre a ajuda em todos os livros e casos com seu conhecimento incrível em tecnologias... mas ela recebe ordens do Comandante Whitney de nada falar para Feeney... o que compromete a relação de Eve e Feeney no decorrer do livro... mas nada que o maravilhoso e amoroso Roarke não ajude a arrumar.

Os livros da série Mortal, assim como todos de Nora Roberts... tem personagens maravilhosos... pessoas com qualidades e defeitos... e sempre uma série de assassinatos que fazem com que Eve se veja envolvida com coisas desconhecidas e pessoas más... desta vez Eve tem que se relacionar com Selina e Alban... Lobar e outros envolvidos no satanismo e ainda com Isis e Chas... da Wicca, pessoas com um passado conturbado e que complicam a cabeça e o coração de Eve. Mais uma vez... é Roarke que consegue equilibrar e a ajuda a extravasar os sentimentos conflitantes.

Depois dos três últimos livros de Nora Roberts que li... Laços de Fogo, A Cruz de Morrigan e Cerimônia Mortal, fiquei bastante interessada na cultura Irlandesa... eu quero visitar a Irlanda... quero saber mais sobre as Wicca e tudo mais...

Estou muito envolvida com esta série... e quero ler todos os outros livros... que já foram lançados aqui no Brasil... e que vcs já sabem... tenho todos... portanto, me desculpem aqueles que não gostam... mas pelo menos uma de minhas resenhas semanais de hoje pra frente será de um dos livros da série.




Citações:



"Dez anos trabalhando como policial não a haviam endurecido com relação a isso. Uma década na força policial de Nova York não a fez aceitá-la. Quando via a morte frente a frente, seus olhos exibiam o tom frio do guerreiro." pag 07


"Feeney olhou para ela. Eve tinha um rosto interessante, não exatamente o que ele qualificaria como 'de fechar o comércio', mas a verdade é que seus traços faziam com que um homem olhasse duas vezes quando ela passava, apreciando os ângulos, os ossos proeminentes e a covinha no queixo. Ela possuía olhos de policial, intensos e atentos, e Feeney às vezes se esquecia de que eles tinham também um lindo tom castanho-dourado. Seus cabelos exibiam o mesmo tom, eram curtos e precisavam urgentemente de um corte bem-feito. Ela era alta e tinha o corpo resistente." pag 10


"Ela conseguia vê-lo agora, com aqueles atordoantes olhos azuis, o rosto que tinha um pouco de santo e de pecador, e a boca de um poeta condenado. Seus cabelos, por onde a água escorria, eram pretos e lisos, um pouco compridos, tocando de leve os ombros largos enfeixados com músculos sutis, mas surpreendentemente duros." pag 19

" - A tecnologia pode ser nossa amiga. Só que, como ocorre com qualquer amizade, ela requer manutenção regular e muita compreensão." pag 25

" - A informação que vou lhe passar neste momento é confidencial. Sua auxiliar pode ser informada, a seu critério, mas ninguém mais em toda a força. E ninguém da mídia. Estou pedindo a você, ordenando a você - corrigiu -, a essencialmente trabalhar nesse caso por conta própria." pag 29


" - Eve, você preferia que eu entregasse esse caso a alguém que não se importasse com os dois?
.....
Whitney a observou sair e fechou os olhos. Eve faria o que precisava ser feito, e ele sabia disso. Só esperava que não fosse mais do que ela conseguiria suportar." pag  32/33


"- Quero dizer que, quando certas crenças e tradições sobrevivem intactas durante séculos, existe uma razão para isso.
- Claro que existe. Os seres humanos são, e sempre foram, crédulos e ingênuos. E existem, como sempre existiram, indivíduos que sabem como usar essa credulidade simplória. vou descobrir se alguém andava explorando essa fraqueza em Frank." pag 39


" - Suas auras são muito fortes e vibrantes. Vocês combinam muito bem um com o outro.
....
- É um amor tão profundo que a deixa surpresa. Isso a deixa nervosa também, e a senhora não é de ficar nervosa com facilidade." pag 42/43


" O básico da mensagem foi que se eu a amo tanto quanto ela imagina, devo me manter bem perto de você. Disse que você está em perigo de perder a vida, e talvez até a alma, e vai precisar de mim para sobreviver." pag 44

"- Algumas nascem bruxas. Outras, porém, como eu, são simplesmente atraídas para a Arte. Tornei-me interessada em Wicca através de estudos, e quanto mais aprendia, mais sentia necessidade de fazer parte daquilo. Senti-me atraída pelos rituais, pela busca do equilíbrio, pela alegria e pela ética positiva." pag 50 


"- Eve, não gosto de interferir em seu trabalho, mas dessa vez quero lhe pedir para ser extremamente cuidadosa ao lidar com esse caso.- Uma boa policial sempre é cuidadosa.- Não - disse Roarke, com os olhos fixos nos dela -, nem sempre... você é corajosa, esperta, dedicada, mas nem sempre é cuidadosa.....Dirigindo-se ao tele-link, Roarke ligou para sua assistente e conseguiu adiar ou cancelar as viagens para fora da cidade ou para fora do planeta que estivessem marcadas para os próximos trinta dias.Pretendia ficar bem perto de casa. E de sua mulher." pag 82

"- Sua escolha foi acertada. A inocência se perdeu, mas nasceu a força em seu lugar. Para alguns, as coisas devem ocorrer desse modo. E você vai precisar de toda essa força antes que esse ciclo termine. Um lobo, um javali e uma lâmina de prata. Fogo, fumaça e morte. Confie no lobo, destrua o javali e sobreviva... " paga 102


"- Sua aliança de casamento, Dallas. - Com um sorriso calmo, Isis levantou a mão esquerda de Eve. - Tem entalhada nela o velho símbolo céltico para proteção.
....
- Seu marido possui o sangue dos celtas, e você leva uma vida muito arriscada. Roarke a ama muito, e o que você usa nada mais é do que um símbolo disso." pag 105
símbolo céltico de proteção





" ... nasceu o Bem e o Mal. Cada um desses dois elementos precisava do equilíbrio e do desafio do outro.
E as coisas continuaram assim, desde então. A ciência e a lógica os desqualificaram, mas os rituais continuavam a existir, com incenso e cânticos, oferendas, ingestão de vinho, que simbolizava sangue...
E sacrifícios de inocentes." pag 113


"- Eu amo você - disse ele, e fez desaparecer o risinho de Eve. - Você arrisca a sua vida, uma vida que é essencial para mim, só pelo fato de você ser do jeito que é. Isto aqui... -  passou o polegar sobre a aliança dela - ... é um pequeno escudo, muito pessoal." pag 120


" E pode acreditar que dar ordens desagradáveis é tão frustrante quanto recebê-las. Mantenha-me informado." pag 175

"- Acredito que exista o Bem e o Mal, Eve - respondeu Mira, levantando uma sobrancelha suavemente arqueada -, e de modo algum descarto a possibilidade da existência do Bem supremo ou do Mal supremo. Em minha profissão, como na sua, vemos exemplos de ambos em demasia, o bastante para que reconheçamos sua realidade." pag 221

"- Vou lhe dizer em que tudo o que me contou a transforma, tenente. Isso a faz uma boa policial, uma profissional dedicada... e humana." pag 360

"Samhain, o início do inverno celta... o início do ano, a transmutação, com tudo o que é velho morrendo e o novo ainda por nascer. Nesta noite, o véu entre os dois mundos é muito tênue." pag 370

"- Por Deus, tenente, eu realmente te amo muito..." pag 390 


3 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.