Minhas impressões: Testemunha Mortal - J. D. Robb (Nora Roberts) @EditoraBertrand

A cada livro da Série Mortal... mais encantada com a forma de Nora Roberts (J. D. Robb) escrever...






Sinopse:
Quando uma celebridade é morta diante de seus olhos, a detetive Eve Dallas assume uma inédita posição frente a um crime: investigadora e também testemunha ocular de um caso de assassinato. Em Testemunha mortal, o décimo romance futurista da Série mortal, a mais famosa série policial da atualidade, de J.D. Robb (Nora Roberts), um caso de polícia se transforma num misterioso e perigoso quebra-cabeça. Eve precisa duvidar de tudo e de todos, ao mesmo tempo em que tenta estabelecer a diferença entre o que é a verdade e o que se trata apenas de uma magistral apresentação.


O palco de uma noite de estréia no teatro New Globe, em Nova York, se transforma em cena de um crime no momento em que o protagonista é esfaqueado no coração em plena ação. Agora, Eve tem nas mãos o homicídio de uma celebridade internacional. E quando a mídia descobre que Roarke, seu marido, é também o dono do teatro, os refletores sobre o caso se tornam mais intensos e ofuscantes do que o aceitável para ambos. O único caminho é desvendar o crime o mais rápido possível.


Escrita por Nora Roberts, sob o pseudônimo de J. D. Robb, a Série mortal teve início com Nudez mortal, livro em que a tenente tentou desvendar um intricado caso de assassinato, cujo principal suspeito era Roarke, excêntrico multimilionário irlandês de passado nebuloso. No volume anterior, Lealdade mortal, o nono da série, a destemida tenente enfrentou o seu mais talentoso inimigo: um “admirador secreto” – um desconhecido grupo terrorista que usava poderosas bombas para tentar colocar Nova York sob o domínio do medo – que a provocava com cartas anônimas e promovia uma destruição em massa sem misericórdia. Numa eletrizante corrida contra o relógio, ela precisou fazer com que todas das peças se encaixassem... antes que a cidade fosse destruída.


Agora, em Testemunha mortal, Eve enfrenta um assassino corajoso e audaz, que não hesita cometer um crime diante de milhares de pessoas, escondido pelo jogo de espelhos de um palco de teatro.





Minhas impressões:

Em Testemunha Mortal, Eve e Roarke e mais milhares de pessoas presenciam o assassinato de um ator (Richard Draco) na cena final da estréia de uma peça 'Testemunha de Acusação' de Agatha Christie ... no Teatro New Globe... de Roarke... e Eve se torna... além da Investigadora Principal... em testemunha ocular...

Este livro é repleto de ação... a investigação de Eve é mais uma vez perfeita... ela é espetacular... e sempre contando com a ajuda de seus auxiliares... Peabody, Feeney e McNab, além é claro da ajuda sempre presente... mesmo que não oficialmente... de seu marido Roarke...

Eu, preciso confessar, nunca li Agatha Christie... mas imagino que Nora Roberts deve ter se inspirado na Dama do Crime para escrever esta maravilhosa série Mortal... neste livro... ela cita algumas de suas obras... Roarke... é fanático por filmes antigos... do início do século XX... lembrem-se que a série é passada em  2058/59... ou seja... século XXI... ele adora filmes em preto e branco... e preparou a remontagem de 'Testemunha de Acusação'... com os melhores atores do mundo... o que ele não esperava... e muito menos Eve era que um deles seria assassinado na cena final... da noite de estréia... a cena final da peça é o assassinato da personagem Leonard Vole... e isso aconteceu ao vivo e a cores... na frente de todos... com o ator que interpretava Leonard (Richard Draco)...

... o que o assassino não esperava... era que Eve Dallas ia se envolver e descobrir a verdade... mesmo descobrindo que o morto não valia nada... mas Eve é impressionante... ela se envolve com tudo à sua volta... com o assassino e com todos os envolvidos... e tenta proteger e ajudar todos os envolvidos...

"- É a primeira vez em onze anos na força policial que eu encontro um assassino que admiro e uma vítima por quem não consigo...
- Dar a mínima - completou Roarke." pag 405

Neste livro... tem uma cena tão linda... tão fofa... Eve 'tentando' preparar um jantar romântico para Roarke... depois que ela percebe que nem sempre demonstra o quanto ele é importante para ela... e o quanto ele demonstra o seu amor... Roarke e Eve juntos é melhor a cada livro...

Além do amor de Eve e Roarke... eu fico na torcida pelo amor de Peabody e McNab... tão lindos juntos... além é claro... do entendimento de Eve de que eles (Peabody e McNab) são perfeitos juntos...


Citações:

"Quando as cortinas se abriram para o segundo ato, Roarke observou Eve em vez de acompanhar o drama de tribunal sobre o palco.
Sua mulher era, pensou Roarke, a mais fascinante das mulheres. Poucas horas antes, ela chegara em casa com sangue na blusa. Felizmente o sangue não era dela." pag 13

"- Se não é um instrumento cênico, não foi acidente. - Entregando a faca para as mãos seladas de Peabody, sentenciou: - Trata-se de homicídio." pag 23

"Chapinhar no sangue e entre restos de órgãos, testemunhando todos os dias as barbaridades que os seres humanos cometiam uns contra os outros, era desgastante. Sem uma válvula de escape, qualquer profissional da área acabaria explodindo.
E qual era a válvula de escape dela?
- Como vai Roarke? - perguntou Morse.
- Vai bem. Está ótimo. - Roarke. Sim, ele era a sua salvação. Antes dele, havia apenas trabalho. Só trabalho. Será que, sem Roarke, ela um dia teria alcançado seu limite e sentiria a própria alma se despedaçar?" pag 165

"- O amor faz você pensar na pessoa amada até mesmo quando está fazendo coisas de rotina. Ele faz você ter vontade de proteger a pessoa, fazê-la feliz e mantê-la segura. Você sabe como é... - concluiu Peabody, com um pouco de frustração. - Você tem um desses.
- Um desses o quê?
- O amor da sua vida, Dallas, ora bolas! Só que você é o amor da vida dele também. ..." pag 245/246

"- Sim, ela viverá. Mas a senhora fez questão de lhe mostrar que havia mais do que isso. Mostrou-lhe que a outra parte que a gerou a protegeria a qualquer custo. Estava disposta a sacrificar a própria liberdade para assegurar a dela. Podia amá-la a esse ponto. A senhora mostrou-lhe que há decência, lealdade e determinação no sangue dela." pag 403

Próximo título da Série Mortal

 Julgamento Mortal... já na fila de leitura...


5 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.