Nossas impressões: Dilema Mortal - J. D. Robb (Nora Roberts) @editoraBertrand - #SérieMortal18

My God!!! A cada novo livro da série Mortal eu me apaixono mais pela forma de escrever de Nora Roberts e por seu casal mais amado: Eve Dallas e Roarke

Eu fiquei ultra, mega feliz por ter recebido meu livro antes do carnaval, pois eu me esbaldei na folia com ele…



Este é o 18o livro da Série Mortal, embora os crimes sejam solucionados totalmente em cada livro, a história de Eve e Roarke e toda a trupe, tem uma sequência, e a leitura da série deve ser na ordem… ainda não leu nenhum dos livros? Então corre pra comprar…

  1. Nudez Mortal 
  2. Glória Mortal 
  3. Eternidade Mortal 
  4. Êxtase Mortal 
  5. Cerimônia Mortal 
  6. Vingança Mortal 
  7. Natal Mortal 
  8. Conspiração Mortal
  9. Lealdade Mortal
  10. Testemunha Mortal
  11. Julgamento Mortal
  12. Traição Mortal 
  13. Sedução Mortal
  14. Reencontro Mortal
  15. Pureza Mortal
  16. Retrato Mortal
  17. Imitação Mortal
  18. Dilema Mortal...

A Livraria Saraiva já tem os 8 primeiros livros na Série Vira-vira, eu li os dois primeiros em vira-vira, mas finalizei minha coleção, parte dela, com uma mega-promo do Submarino, o que eu posso dizer, os livros não são baratos… R$ 49,00 por um livro é bastante, mas vale cada centavo… (eu só recebi pela parceria os 4 ultimos, os outros comprei) se eu não tivesse recebido pela parceria com a Bertrand, eu iria comprar, com certeza!!!


A resenha está grande, pois é resenha dupla, especial, mas vale a pena ler... e comentem... comentem, please...
 Sinopse


Prólogo


Então... como no blog agora temos duas Noraholics... resolvemos fazer uma resenha especial... dupla... mas da seguinte forma... eu, Ci, li o livro em português em lançamento hoje, pela Bertrand... e a Nanda leu em inglês...

Vamos dividir da seguinte forma... a primeira parte das impressões são minhas... a segunda parte da Nanda




Minhas impressões

Mais um caso para Eve e sua galera resolver… e desta vez o caso tem um lado pessoal forte, pois a principal suspeita é Reva Ewing, uma ex-agente do Serviço secreto Norte-americano e atualmente funcionária das Indústrias Roarke, e além de ser funcionária, é uma pessoa por quem Roarke tem grande afeição… um crime duplo, Blair Bissel e Felicity Kade, marido e melhor amiga de Reva, foi cometido, e foi ela quem encontrou o casal, e a culpa deveria ser dela… mas a melhor detetive de New York é a policial que vai à cena do crime por causa da relação de seu marido com a mãe de Reva, Caro, que é a assistente pessoal de Roarke…

Ao analisar a cena do crime… Eve, e também Peabody, agora detetive, percebem que a cena está muito certinha, a fim de incriminar Reva Ewing… e mesmo tendo que levar Reva presa, ela sabe da inocência e conta com a ajuda e toda a sinceridade de Reva e com a ajuda de Roarke e toda a sua astúcia… eles acreditam que tudo está relacionado a área de pesquisa de Reva nas Indústrias Roarke em parceria com o governo norte-americano, eles estão desenvolvendo uma proteção para vírus de uma facção tecnoterrorista autointitulada Juízo Final…

Ao pesquisar, em seu equipamento ultra-secreto, sobre as vítimas, Roarke depara com informações sigilosas sobre o casal de amantes, Blair e Felicity, mas também encontra informações sobre seu pai, sobre o pai de Eve e sobre a fatídica noite em que Eve, ainda uma criança de 8 anos, conseguiu se livrar dos abusos sofridos por tantos anos, pelas mãos do pai… mas estas informações abalam Roarke e Eve, emocionalmente e acabam os colocando em um 'dilema' sobre o que fazer com elas… e isso acaba causando uma crise entre os dois… mas é linda a forma como Nora Roberts faz os dois se entenderem e como a Dra. Mira conversa com Eve sobre o amor e casamento…

O caso é complicado por envolver uma organização secreta do governo americano, por envolver um grupo tecno-terrorista e por Eve e Roarke estarem trabalhando juntos e estarem afastados, em crise, mas Eve conta mais uma vez com o apoio do Comandante Whitney e do secretário Tibble e até a Corregedoria, Webster, estão do seu lado… com as melhores cabeças da polícia de New York (Eve, Feeney, Peabody e McNab) trabalhando com as melhores cabeças das Indústrias Roarke (Roarke, Reva e Tokimoto) o caso é solucionado e eles conseguem prender os reais culpados pelos assassinatos e planejamento…

Neste livro quase todos os personagens conhecidos aparecem, e novos surgem, e creio que alguns dos que nos foram apresentados em Dilema virão em próximos livros… eu adoro todos os personagens fixos, além de Eve e Roarke, da Série Mortal... alguns tem um carisma mais que especial, tipo Peabody, Feneey, McNab, Mavis, e até Sumerset... e a forma como Nora Roberts conduz os personagens e sua vidas deixam a série ainda mais interessante... existe muito mais que um romance policial bom nesta maravilhosa série Mortal.

Senti falta do 'Mais que demais!' de Mavis, desta vez ela usou, mas também usou: 'mag demais', eu gosto mais de Mais que demais...


Recado para a Editora e Renato Motta (tradutor)

Preciso falar, sei o trabalho que dá trazer os nossos livros tão amados e queridos, mas dá pra lançar pelo menos uns 5 'Mortal' por ano? Renato, vc fica traduzindo só Eve e Roarke por uns 2 anos, ou mais, sem pegar nenhum outro para traduzir...rsrsrs... E logo chegaremos a Celebrity in Death, o 34? Maldade com a Editora, Tradutor, revisores, impressores e etc? Não! Ansiedade de Noraholics... Já comecei a ler 'Vision in Death'... o nosso 'Visão Mortal' deve chegar em julho/2012… vai demorar :( rsrs


Dificil me separar dele e colocar na estante junto dos outros 17... li, reli as melhores partes e cá está a resenha...




Impressões da Nanda (livro em inglês)


Então, que eu sou Noraholic até o dedo do pé todo mundo sabe, né? Rsrsrsrs

Pois é, e como uma boa Noraholic  eu sou apaixonadíssima/viciadíssima na Série Mortal e no meu casal favorito: Eve e Roarke. A loucura e o vício da pessoa foram tããããããããão grandes, que eu já li todos os livros lançados da série, isso mesmo, os 42 lançados até hoje, e estou rumo ao 43. * Deu para perceber a loucura da pessoa?*

E Divided in Death foi um dos que mais gostei por dois motivos. Motivo número 1: ele é beeem geek. Motivo número 2: O relacionamento da Eve e do Roarke  é abordado de uma forma diferente. Ai vocês pensam que eu sou maluca, porque acabei de dizer que amo a série e o casal e agora digo que gostei deles sofrerem? Pois é, o negócio é que é muito interessante ver como a relação deles cresce,  como nenhum relacionamento é perfeito, principalmente que nenhum dos dois é perfeito.
“You can’t do the rumba.”
“I’had take lessons first.”“You had weep in the dark and call my name. ““Call your name, all right: How are things in hell, you dickless bastard? And had laugh and laugh. That’s how I would call your name.”  “Christ Jesus, Eve, I love you.”
Nesse livro ficamos conhecendo a história de Reva Ewing, uma mulher que é especialista em segurança e muito importante para um dos personagens centrais da série. Até ai, tudo bem. Os problemas começam quando Reva surpreende seu marido e sua melhor amiga, que estavam tendo um caso, juntos na cama. Porém, havia uma peculiaridade na cena, ambos estavam mortos.  E para colocarmos a cereja no topo do sundae, Reva estava com sangue nas roupas, tinha motivos, meios e oportunidades para matar o casal. * Problemas a viiiiista*
“Eve, He pulled out a shirt to go with the trousers he had hastily put on. I need a favor, a very large favor. ““ Not from his wife, she thought. But from his cop. What is it?”
Os problemas pioram, quando no meio da investigação surgem dados de que o caso pode estar envolvido com organizações de segurança internacional, espionagem, e um projeto com Code Red. Mas ai vocês pensam: a Eve consegue lidar com isso né? * naquele estilo: “ Don’t mess with me, pal” *  Bom, com isso ela consegue, mas com as informações que Roarke descobre sobre o passado da nossa querida Tenente, fica um pouco mais complicado.  
“I don’t want to know about this.” She repeated. “ But you have to tell me.”
“His name was Troy?”.
Parece que cada vez que a Norinha decide explorar o passado da Eve, o livro toma outro rumo e ao invés de ficar pensando em que é o assassino da vez, tudo o que queremos fazer é parar de chorar, colocar a Eve no colo e tentar resolver todos os seus problemas pessoais. E dessa vez, não é só a Eve que sente o baque das informações, pois o relacionamento entre ela e Roarke estremece muito. Eles não conseguem encontrar um ponto comum acerca de tais informações e o que fazer com elas. Diferente dos outros livros, e é exatamente por isso que o título  foi muito fiel a história, pois ambos ficaram em um dilema * Quase que eteeeerno* rsrsrsrs
“ You’re wrong, Roarke, I do know. There’s no one else in the world who would want , who would need to kill for  me. No one else in the world who would step back from it because I asked it.  Because I needed it.”
 She turned, and the first tear spilled over.
“No one but you”.
Por sorte, a Eve já começou a se acostumar um pouquinho com o fato de que sua família está aumentando a cada dia, e que são esses amigos que a ajudam nesses momentos complicados. Em Divided, nós vemos a Mavis cada vez mais * Mag* com a sua barriga de grávida, temos a sempre fiel e robusta Peabody, sempre com uma frase na ponta da língua e uma dedicação incrível para com a Tenente, temos os nossos * nerds-geeks-nerds* Feeney e McNab sempre dispostos a largar qualquer outro caso para ajudar a nossa querida Tenente. Para o meu delírio de  fã, nesse livro a cabelereira de todo mundo, Trina, aparece para dar um tratamento em Eve, o que sempre gera cenas hilááááááriaaaaaaas e a louca aqui fica rindo baldes, sozinha rsrsrsrs
“ I can bide my time.” Trina grinned, a wild magenta smile that sent a chill up Eve’s spine.
“ I have plans. Lots of plans.” She scooped up her plate and wandered off on six-inch platform sandals.
“ Oh my God”.
Não vou falar muito mais, porque apesar de dizer que o meu foco principal ficou com a história da Eve, o assassinato é sensacional. Eu não desconfiei do assassino, ou dos fatos e eventos que o envolveram até o final. A Norinha sempre se supera. Parece que cada livro da série mortal vai ficando melhor. Não deixem de ler Dilema Mortal, gente, porque esse é maravilindooo.

E até Visions in Death né? =D


Citações by Ci


"Sob a iluminação sutil, ela o viu descer da plataforma onde ficava a cama e se dirigir à pasta que trouxera com ele. Observá-lo movendo-se pelo quarto como um gato magro e elegante sempre a enchia de prazer." pag 17



"Ela ia ter de se acostumar à ausência do barulho que sua antiga auxiliar fazia ao caminhar. A nova detetive não usava mais sapatos pesados de solado duro, típicos de tiras comuns. Nem farda. Em vez disso, calçava tênis com amortecimento a ar, absolutamente silenciosos. Para Eve era muito perturbador." pag 31



"- Você é muito meticulosa.-É por isso que eles me pagam um salário milionário - brincou. -Quem fez isso conheciaReva Ewing. Queria ver uma das vítimas morta, talvez ambas. Ou talvez queira apenas que Reva passe o resto da vida na prisão. Isso é um enigma." pag 49



"- Vou mandar alguém passar aí e pegar tudo.Eve esperou por um segundo e perguntou:- Assim, numa boa? Não vou ter de aturar suas reclamações de costume?- Estou com um astral bom demais para reclamar da vida. Minha mulher preparou minhas panquecas favoritas e está me tratando como um rei. Virei o grande herói da minha família. Foi você quem me conseguiu essas férias em Bimini, Dallas, e vou recolher os louros disso aqui em casa por, pelo menos, seis meses. Estou te devendo esse favor." pag 63



"- Você acha que eu conseguiria deixar a coisa por isso mesmo?- Não. E você acha que eu posso simplesmente recuar e deixá-lo sair por aí, pronto para colocar em prática o seu conceito pessoal de justiça?- Não. Temos um dilema, então. Nesse meio-tempo, lhe ofereço tudo que você precisar de mim nesse caso. Não vou brigar com você por causa disso, Eve - continuou, antes de ela ter chance de falar. - Não vou pedir nem esperar que você mude seus princípios morais. Só espero que você aja do mesmo jeito com relação a mim." pag 163



" (...) Vai se mais que demais" Fico feliz por você estar aqui na hora em que aconteceu. Na hora em que eu senti pela primeira vez. Fiquei superfeliz de estarmos só você, eu e o bebê nesse momento." pag 250



" - Eu vou lidar com eles.- Sem dúvida. Não pretendo ensinar a você a lidar com ninguém - acrescentou ele, com a voz calma. - Você pode dizer o mesmo?- Não é a mesma coisa. Nesse caso... - Ela parou de falar se sentiu escorregando em um abismo. - Vamos deixar as coisas no pé em que estão para nos concentrarmos no aqui e agora." pag 255



"Ela conseguia avaliar bem melhor cenas de crimes, porque normalmente sempre havia um corpo sem vida nas proximidades. Quando a morte não fazia parte do cenário, ela encontrava dificuldades para analisar o que via." pag 270



" Ele era seu milagre.(...)Se era possível amar demais, desejar demais e precisar demais, ele já ultrapassara todas as fronteiras com ela. Não havia retorno.(...)Aquela era a sua tira, a sua Eve, o seu milagre." pag 294/295




"-Quanto mais alguém ama você, mais conhece seus pontos fracos.- Puxa, então ele deve me amar loucamente. Não posso lidar com isso agora. Ele sabe disso.- Não existe nenhum bom momento para uma crise conjugal - lembrou Peabody." pag 327



" - Depois ele tentou eliminar você.- Está pau da vida, como eu disse. E desesperado. Sabe o que ele é na verdade, Peabody, (...)? Um desastrado da pior espécie. O tipo de trapalhão que comete erros cada vez maiores e mais escandalosos para esconder as mancadas anteriores. Ele se acha um assassino de sangue-frio, mas não passa de um menino egoísta e mimado brincando de James Bond e tendo ataques de raivinha quando dá tudo errado." pag 385



"- Como é possível encontrar o caminho de volta? Como achar essa trilha redentora quando um casamento se dissolve debaixo dos nossos pés e o casal literalmente vira as costas um para o outro?(...)- Então eu devo lhe dizer que a resposta mais simples, e também a mais complexa, é o amor. É ali que você começa e também é ali, que, se houver trabalho, vontade e esforço mútuos, você termina." pag 424



"- Nunca na vida imaginei que alguém pudesse me amar por completo. Por que eu mereceria isso? Como lidaria com isso? Mas você me ama. De todas as coisas que conseguimos ter juntos ou conseguimos ser um para o outro, isso é muito mais." pag 450



"- Você é o amor da minha vida. Não me importo se essa frase parece piegas ou sentimental. Você é o começo de tudo, o fim de tudo. E o melhor de tudo." pag 452




Quando ouço esta música... me lembro de Eve e Roarke ... Miley Cyrus cantando 'When I look at you'...
"When the waves are flooding the shore And I can't find my way home anymore That's when I,I... I look at you I look at you"

Tradução:
Quando as ondas inundam a costaE não consigo mais encontrar o meu caminho para casaÉ aí quando eu,Eu... eu olho para vocêEu olho para você