Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas



Título Original: Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides
Gênero: Aventura
Ano de lançamento: 2011
Estúdio: Jerry Bruckheimer Films | Walt Disney Pictures
Distribuidora: Walt Disney Pictures (EUA) |
Direção: Rob Marshall
Roteiro: Ted Elliott e Terry Rossio, baseados no romance de Tim Powers
Produção: Jerry Bruckheimer
Música: Hans Zimmer

O capitão Jack Sparrow (Johnny Depp) vai até Londres para resgatar Gibbs (Kevin McNally), integrante de sua tripulação no Pérola Negra. Lá ele descobre que alguém está usando seu nome para conseguir marujos em uma viagem rumo à Fonte da JuventudeSparrow investiga e logo percebe que Angelica (Penélope Cruz), um antigo caso que balançou seu coração, é a responsável pela farsa. Ela é filha do lendário pirata Barba Negra (Ian McShane), que está com os dias contados. Desta forma, Angelica quer encontrar a Fonte da Juventude para que seu pai tenha mais alguns anos de vida. No encalço deles está o capitão Barbossa (Geoffrey Rush), que agora trabalha para o império britânico.


Capitão Jack Sparrow é um dos melhores personagens do cinema. Dono de um humor ímpar e uma personalidade egocêntrica o pirata mais famoso das telonas nos conquista a cada novo longa em que aparece.


Em Piratas do Caribe – A Maldição do Pérola Negra é que temos o primeiro contato com Jack. Tentando voltar a ser o capitão do Pérola NegraJack Sparrow conhece Will Turner (Orlando Bloom) e se aproveita da vontade que o jovem tem de salvar Elizabeth Swan (Keira Knightley) para levá-lo pelo oceano e usá-lo em seu plano louco e descabido.

Adorei o filme, apesar de não ter gostado nem um pouco de Will e Elizabeth, acho Turner um personagem divertido, mas sua fixação por Elizabeth é ridícula, ainda mais por ela ser uma moça metida a dona da verdade (desculpem, mas acho isso).


No segundo filme, Piratas do Caribe – O Baú da MorteJack enfrenta o lendário Davy Jones (Bill Nighy), capitão do Holandês Voador, que esconde um terrível segredo. Considerei esse filme um pouco mais fraco que o anterior, apesar de Jack estar tão bom quanto antes. Will e Elizabeth ainda me irritam rs’ mas começo a não me importar tanto.


Quando chegamos a Piratas do Caribe – No Fim do Mundo, ficamos apreensivos com o resgate de Jack que foi mandado, literalmente, para o fim do mundo. Seguindo a mesma direção do filme anterior, esse terceiro está mais fraco que o primeiro, mas continua nos  brindando com a genialidade de Johnny Depp na pele do capitão Sparrow.


E finalmente chegamos ao quarto e último (por enquanto) filme da série Piratas do Caribe. Agora Jack vai em busca da Fonte da Juventude e encontra com uma “amiga” dos tempos antigos. Dá de cara com o temível Barba Negra e enfrenta muitos outros perigos.


Tenho que ser sincera, esse é o melhor filme da série, totalmente focado no Jack (como deve ser), sem Will ou Elizabeth e personagens novos que só complementaram o roteiro excelente.

Um filme de aventura com detalhes interessantíssimos que nos prendem e nos levam para outro mundo. Uma comédia inteligente que entretém e diverte.


Não sei se realmente haverá outro filme (espero que sim), mas se houver será tão bom quanto os outros, principalmente se for como o quarto!

Uma excelente produção, super recomendo!!




3 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.