Resenha para a @maratonadebanca ... In Bed with a Highlander @nandamartinez

Oláááá peessoooooooooas,



Hoje a resenha da maratona de banca será um pouquinho diferente, porque esse livro na verdade é estrangeiro. Nenhuma das obras dessa autora, na verdade, foram publicadas no Brasil, apesar do apelo de muitas leitoras para as editoras. Contudo, essa história é sobre highlanders * adoro Highlanders* e como o tema do mês é justamente Históricos do período medieval, penso que essa história será perfeita.



Devo confessar que quando li In Bed with a Highlander pela primeira vez, eu nunca havia lido nada da autora. Fiquei incrivelmente surpresa como os livros da Maya Banks são maravilhosos. E essa trilogia... hum... é uma das melhores que já li. * e as capas sããão... OMG...*

Nesse primeiro livro, ficamos conhecendo a história de Mairin e Ewan. Mairin é uma moça que na verdade vive escondida em um convento, pois é dona de um dote muito, muito, muito grande. Com a ajuda das freiras ela estava tentando escolher um marido adequado para esse dote, quando o convento é invadido e ela é sequestrada por membros de um clã onde o Laird( Chefe) é muito cruel. Assim, esse Laird é uma versão masculina da Lilith da Trilogia do Circulo. Depois de muitos momentos de sofrimento na mão desse Laird, Mairin tem a chance de fugir e é nessa empreitada que ela conhece o Ewan * suspiraaaaa* que o Laird de seu próprio Clã, os McCabe.

O Ewan, coitado, está sofrendo porque o seu povo e seu reino estão na miséria total. Cada refeição que eles conseguem fazer é celebrada e o dote da Mairin é a saída que ele vê para terminar com a miséria do povo. Agora, ele só precisa convencer a Mairin. E gente, vamos combinar que um Highlander te seduzindo a torto e a direito não é nada ruim, né?

Uma pausa para os momentos do livro em que eu rolei de rir rsrsrsrsrs Não vou contar todos, mas vou dizer que a Mairin, bem, ela é louca. Muito mais louca do que eu. rsrsrsrsrs e vcs vão se divertir com ela.

Essa resenha foi pequena, porque o livro não é muito grande e se eu contar muito estraga. Então se você consegue ler em inglês, corra atrás desse livrinho e entre no clube de leitoras apaixonadas pela Maya Banks.

“Said to Mairin; "There's little decency to good loving" Maddie said. "If 'tis decent, it isn't much fun"!”