Minhas impressões: A Escolha - Nicholas Sparks @Novo_Conceito

Este ano fiquei super enrolada, por causa de milhões de coisas da vida, e me atrasei com minhas leituras, e A Escolha foi uma destas leituras atrasadas. Como os livros de Nicholas Sparks me encantam, me cativam e estou com pelo menos mais três por ler... peguei o mais antigo dentre os que eu recebi das parcerias.


Sinopse

Minhas impressões


A Escolha é um livro sobre escolhas, escolhas que fazemos ao longo da vida, escolhas fáceis, escolhas difíceis, mas sempre escolhas que direcionam as nossas vidas por caminhos diferentes. O livro é dividido em duas partes, a primeira narrando sobre 'A Escolha' de Gabby... e a segunda, sobre 'A Escolha' de Travis. Não querendo desmerecer a escolha dela, a dele foi muito, muito mais difícil por vários motivos e uma escolha dolorida e que muito me emocionou, como em todos os livros de Nicholas Sparks em 'A Escolha' é impossível não derramar algumas ou muitas lágrimas.

"- Mais cedo, quando conversamos, você me disse o quanto sentia falta de ter amigos por perto, e eu estive pensando nisso o dia todo, mas não da maneira como você está imaginando. Aquilo me fez perceber que, embora eu tenha amigos, sinto falta de algo que todos os meus amigos têm. Laird e Allison, Joe e Megan, Matt e Liz, todos têm um ao outro. Eu não tenho isso em minha vida, e até que você aparecesse, eu não tinha certeza de que queria algo assim. Mas agora…" pag 202

Gabby é uma auxiliar médica que se mudou para Beaufort , uma pequena cidade da Carolina do Norte, para ficar mais próxima do namorado Kevin, eles estão juntos há quatro anos e nada dele tomar uma atitude, além disso ela sofre com 'investidas' de um dos médicos da Clínica Pediátrica onde trbalha, um homem casado, que se acha. Gabby tem uma cadela border collie, chamada Molly, e vai procurar o vizinho, fanfarrão, que está sempre se divertindo e recebendo amigos, e deixa seu cachorro Moby, um boxer, solto por aí... agora, Molly parece estar grávida e como ela, Gabby, vai cuidar dos filhotes?

Resultado, Gabby chega à casa de Travis, soltando os cachorros em cima dele, reclamando, chorando e falando como uma 'louca' e ele a escuta, com muita paciência... lhe dá o conselho de primeiramente verificar se Molly realmente está grávida...

Travis é um homem solteiro, feliz com seus amigos de infância, que são para ele quase como uma família, os amigos: Joe, Matt e Laird já estão casados, com filhos e mesmo assim Travis adora estar na companhia deles... além desta família, ele tem na irmã Stephanie, a melhor amiga, até que se encontrar com Gabby ele não sentia falta de uma companheira, apesar de saber que algum dia ele se casaria e constituíria família.

"Quais eram as chances daqueles quatro - amigos desde que estavam no jardim de infância - continuarem em contato depois dos 30 anos, e ainda passarem os fins de semana juntos? (...) Eles se pareciam mais com uma família deo que com um grupo de amigos, inclusive tinham expressões em código e experiências compartilhadas que ninguém que não fizesse parte daquele grupo conseguiria entender plenamente." pag 19

A primeira parte do livro, narra a forma como Gabby e Travis se encontram, se conhecem e se apaixonam de forma avassaladora em pouco mais que um final de semana, e narra a escolha que ela tem que fazer entre ficar com Kevin ou Travis... todos já sabemos qual é a sua escolha.

"Não era simplesmente o fato de ser atraente; havia mulheres bonitas em toda parte. Mas havia algo na inteligência franca e no humor natural que sugeriram um discernimento firme entre o que é certo e o que é errado. Beleza e bom senso eram uma combinação rara, e mesmo assim ele duvidava que ela soubesse que possuía aquele dom." pag 149

"Ela se sentia atraída por Travis; não havia como negar aquilo. Não somente por ele ser bonito e por fazer com que ela se sentisse desejável. Tinha algo a ver com a sua exuberância natural e a maneira que ele tinha de fazer com que ela se sentisse uma parte daquilo; era o fato de que ele havia vivido uma vida que parecia muito diferente da dela, e mesmo assim eles ainda falavam a mesma língua, uma familiaridade que era muito mais intensa do que o curto período eme que eles se conheciam poderia indicar. Ela nunca conheceu ninguém como ele antes." pag 193

Na segunda parte, vemos o dilema, o sofrimento de Travis, dez anos após se apaixonar e se casar com Gabby, a difícil escolha que ele tem que fazer, vendo suas filhas sofrerem pela ausência da mãe, a culpa que ele tem pelo acidente e o amor que ele sente por Gabby, que está há três meses em coma... sem nenhuma melhora, o que fazer? Mudá-la do hospital para uma casa de retiro ou seguir o que ela lhe pediu muito tempo antes?

"Ele aproximou seu rosto do dela. - Eu te amo, Gabby, mais do que você imagina. Você é tudo que eu sempre quis em uma esposa. Você é cada esperança e cada sonho que eu já tive, e você me fez mais feliz do que qualquer homem poderia sonhar em ser. Não quero ter de abrir mão disso. Eu não posso. Você me entende?
Ele esperou por uma resposta, mas não houve nada. Nunca havia nada, nem um sinal, como se Deus estivesse lhe dizendo que o amor que Travis sentia não era o suficiente." pag 267

Espero, não ter contado muito sobre o livro ou sobre o que acontece, além do que já fala a sinopse... posso dizer que 'A Escolha' está entre os TOP 5 dos livros de Nicholas Sparks que já li... não sei dizer qual é a ordem, mas os meus preferidos são: 'Diário de uma paixão', 'O Casamento' e'Um amor para recordar', agora A Escolha... todos maravilhosos.

Capa original


Adoro as páginas de agradecimento dos livros de Nicholas Sparks e a forma como ele demonstra seu amor pela mulher, Cat e seus cinco filhos: Miles, Ryan, Landon, Lexie e Savannah. Quero todos os livros de Nicholas... mesmo os que me deixam com todos os nós na garganta ao final.


0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.