Aqui tem banca Harlequin #38 (MI-36/13): Montanha do céu aberto - Linda Lael Miller


Post fixo em homenagem aos romances de banca Harlequin, sempre às segundas-feiras.



Eu já tinha gostado, me encantado com a forma de Linda Lael Miller contar uma história e esta série, que é a mais recente dela, inclusive ainda está sendo lançada em inglês, adoro isso... é encantadoramente viciante. Estes cowboys de Parable são durões, com corações de ouro e um amor infinito e maravilhoso por suas mulheres... elas por sua vez, são fortes e suaves e apaixonadas.
Em cada um dos livros, pelo que já percebi tem uma criança envolvida, ou mais, e um cachorro ou gato, ou ambos...

Sinopse

Compre aqui

... ouvindo... o CD Golden de Lady Antebellum... e fazendo esta resenha... quero fugir para Montana...

Minhas impressões

Eu adorei, adorei porque o livro apesar de focar no casal Hutch e Kendra, mostra Slade e Joslyn, de Terra do céu aberto... e já dá umas 'pinceladas' sobre os próximos casais... Boone e Tara (Big Sky River) e Walker e Casey (Big Sky Summer)... e então, ficamos sabendo como ficou a relação entre os meio-irmãos, mais que lindos e fofos, Slade e Hutch... e vamos conhecendo mais os personagens.

"A Big Sky Mountain se erguia imensa e antiga à distância, enquanto se dirigiam ao rancho.
Se havia alguma coisa dentro ou em torno de Parable que fazia Kendra se lembrar de Hutch Carmody era aquela montanha." pag 196

Mas... agora vou falar do relacionamento entre Hutch Carmody e Kendra Shepherd... eles se conhecem desde sempre, como acontece nas pequenas cidades... ele é o filho legítimo de John Carmody, o grande proprietário de Whisper Creek Ranch, o rancho que foi um dos motivos da aposta entre Hutch e Slade no primeiro livro... já que Slade é o filho bastardo e rejeitado de John e sempre foi o maior inimigo de Hutch... mas a coisa está começando a mudar...


"Embora ele e Slade fossem filhos do mesmo pai, tinham sido inimigos a maior parte de suas vidas. vinham conseguindo algum progresso no sentido de conviverem, desde a morte do velho e da agitação que se seguiu, mas não se referiam um ao outro como amigos e muito menos como irmãos." pag 08


O livro começa com o casamento de Hutch... peraí, casamento? Sim, casamento... mas ele para o casamento e tudo acaba no altar, a noiva Brylee Parrish, sai correndo, bem que Hutch tentou não chegar ao altar, quis terminar antes, mas Brylee não o ouviu... e ele, que sempre amou Kendra não conseguia se arrepender de não terminar o casamento... de não ter se casado.

"O universo se descongelou como uma grande máquina com engrenagens enferrujadas e todo o inferno começou.
Brylee jogou o buquê no chão e pisou nele com força. Girando nos calcanhares, correu para fora da igreja.
Walker lançou um olhar nada amigável na direção de Hutch, virou-se e foi atrás da irmã." pag 07

Hutch e Kendra tiveram um relacionamento forte, intenso quando mais jovens e imaturos, mas se separaram e culpam o outro, cada um achando que a culpa da separação é o outro, e Kendra se casou e se separou de um inglês que passou por Parable... e no primeiro livro ele, Jeffrey, a manda chamar em Londres porque precisa que ela faça uma coisa por ele, já que está muito doente e morrendo... Agora ficamos conhecendo Maddison, a filha que Jeffrey teve com uma amante, e que foi abandonada pela mãe... Jeffrey pede a Kendra que a encontre e a adote e cuide dela... porque ele sabe que Kendra será para a menina a melhor mãe que ele conhece. Maddison é uma menina, linda, ruiva como o pai, de 4 anos, e que conquistou imediatamente o coração de Kendra e de todos que a conhecem. A menina é encantadora, e conquista e se apaixona pelo 'moço caubói' e tem um papel muito importante na reaproximação de Hutch e Kendra.

"Kendra lhe dera um ultimato, ou ele confiava nela ou a deixava.
Hutch escolheu a última opção. Sendo um vaqueiro cabeça-dura de uma longa linhagem de teimosos, jamais imaginou que ela estava falando sério. Todo mundo sabia que os dois pertenciam um ao outro, ele e Kendra. Após um intervalo de tempo, porém, ela sumiu e fugiu com Jeffrey." pag 26

"- Meu pai morreu - contiuou Madison. Era um conversa que as duas tiveram antes, mas a repetição dos fato parecia consolar, de certo modo, a menina, para ancorá-la em um presente novo e melhor. - Ele está no céu.
- Sim - concordou Kendra, com a voz embargada e considerou parar o veículo por alguns momentos, a fim de se recompor.
- Mas ele a amava muito. É por isso que me pediu para procurá-la.
Obrigada por ter feito isso, Jeffrey. Apesar de tudo, obrigada por trazer Madison para a minha vida." pag 69

A forma como Kendra é uma mulher forte, resolvida e que sofreu por ter sido criada pela avó, que não lhe deu amor, amor este que ela encontrou em Opal, a empregada da casa de Joslyn, e encontrou na amiga e em sua mãe... e ainda sofreu com a separação de Hutch e depois com o fim do casamento, mesmo ela não tendo amado Jeffrey como amava, e ama, Hutch.

"Kendra olhou a obra de arte da filha com o coração apertado dentro do peito. Madison desenhara uma casa com um giz de cera verde, representando a que elas viviam, com quatro figuras distintas no quintal da frente: uma menina com cabelos ruivos brilhantes, uma cão amarelo, uma versão de boneco palito da figura de Kendra, com um enorme colar de contas azuis no pescoço e um homem alto, vestindo jeans, camisa roxa, botas marrons e um chapéu descomunal de caubói.
Hutch." pag 162

"Amar Madison com todo seu coração era o único risco que poderia suportar. Então por que estava desafiando a própria sorte daquela maneira? Estaria ávida por mais do que a maternidade e a carreira?" pag 301

Como o livro é passado em Montana, estado americano com muitos ranchos, fazendas e rodeios e exposições de cavalos e gado, sempre ocorrem encontros em rodeios e um dos encontros de Hutch e Kendra, acompanhados da pequena e fofa, Maddison, é no rodeio. Onde a menina compra sua bota, para montar no ponei que Hutch comprou pra ela. E Hutch vai montar um touro (uma vaca-menino, como diz Maddison) o que deixa Kendra e também Maddison apreensiva, por ele se machucar.

"- Walker Parrish tem uns touros famosos pela ferocidade no estoque que separa para os rodeios. Arremessar os caubóis à distância frequentemente é o que aquelas criaturas indomáveis fazem de melhor. Portanto, sim, estou um pouco nervoso. Seria um idiota se não estivesse.
- Então por que fazer isso?
- Porque quero - respondeu ele, com tranquilidade. - E porque o medo não é uma voa razão para nos mantermos à margem quando devemos viver." pag 267

O amor, e também as cenas de amor, do casal é lindo! Nem sei de qual casal gostei mais... porque tanto Slade e Joslyn quanto Hutch e Kendra se amam muito e merecem muito ser felizes.

"- Nós nos empolgamos - retrucou Kendra, tentando sorrir, mas não conseguindo.
- Fizemos amor - afirmou Hutch, em tom sério. - Isso muda as coisas. Ao menos, para mim." pag 302

A cena do casamento é divertida pela participação da pequena, a sapeca como Hutch a chama...

"- Nervosa? - sussurrou ela.
Quando o organista tocasse os primeiros acordes da música, Madison seria a primeira a entrar na igreja.
- Não - respondeu a menina também em um sussurro, parecendo ansiosa em seu vestido de seda azul com saia de babados. - Vou ganhar um pai hoje!" pag 336

Adoro a participação de Opal, ajudando a organizar as casas e as vidas dos solteiros mais cobiçados e lindos de Parable.

"Girando levemente no banco, Opal viu o olhar de Slade se encontrar com o de Joslyn. Era como se as almas dos dois lhes fizessem brilhar os rostos e os envolvessem em uma mesma aura.
Opal riu em seu íntimo, voltando a atenção mais uma vez ao noivo, que esperava no altar (...)
Sentada lá, radiante de alegria, Opal bateu, em pensamento, a mão espalmada contra a de Deus, em um gesto de vitória. Fizemos um bom trabalho, disse a senhora a Ele em silêncio. Desviou o olhar ao padrinho, Boone, que se encontrava ao lado de Hutch, com postura solene. Claro que ainda temos de cuidar desse outro, não acha? E da doce Tara também. Mas podemos riscar Kendra e Hutch da nossa lista, assim como fizemos com Joslyn e Slade. Outra missão cumprida." pag 335

Conheçam mais sobre os livros de Linda Lael Miller em seu site.


Abaixo as capas originais dos livros da Série Parable, Montana

1 - Big Sky CountryTerra do céu aberto

2 - Big Sky Mountain - Montanha do céu aberto (este livro)

3 -Big Sky River - ainda sem título ou data para lançamento no Brasil (espero que não demore muito, ou terei que ler em inglês).


Sheriff Boone Taylor has his job, friends, a run-down but decent ranch, two faithful dogs and a good horse. He doesn’t want romance—the widowed Montanan has loved and lost enough for a lifetime. But when a city woman buys the spread next door, Boone’s peace and quiet are in serious jeopardy.
With a marriage and a career painfully behind her, Tara Kendall is determined to start over in Parable. Reinventing herself and living a girlhood dream is worth the hard work. Sure, she might need help from her handsome, wary neighbor. But life along Big Sky River is full of surprises…like falling for a cowboy-lawman who just might start to believe in second chances.


4 -Big Sky Summer - será lançado este mês (28/05) em inglês


With his father's rodeo legacy to continue and a prosperous spread to run, Walker Parrish has no time to dwell on wrecked relationships. But country-western sweetheart Casey Elder is out of the spotlight and back in Parable, Montana. And Walker can't ignore that his "act now, think later" passion for Casey has had consequences. Two teenage consequences!

Keeping her children's paternity under wraps has always been part of Casey's plan to give them normal, uncomplicated lives. Now the best way to hold her family together seems to be to let Walker be a part of it—as her husband of convenience. Or will some secrets—like Casey's desire to be the rancher's wife in every way—unravel, with unforeseen results?


Então, estou aqui aguardando, ansiosamente para os próximos livros, espero que a Harlequin lance logo para nós...


0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.