Minhas impressões (MI-20/14): Paris Apaixonada - Eloisa James @LeYtoras

Eloisa James é uma autora best seller com vários romances históricos de sucesso, eu sempre quis ler algo dela, mas o tempo e a quantidade de livros por ler me impediram... agora com este lançamentos da Editora Leya tive a oportunidade de conhecer um pouco de sua escrita... mas este livro é diferente


Sinopse

Compre na Amazon Brasil



Minhas impressões

Este livro é um livro de memórias, do ano sabático que Eloisa James e sua família, marido, Alessandro, e filhos, Luca e Anna, passou em Paris. Logo após perder sua mãe de câncer, a autora descobriu estar com a mesma doença, mas removeu o seio, tratou o câncer e começou a mudar alguns aspectos da sua vida... desfazendo-se de alguns pertences, inclusive seus livros, que sempre amou. E ao repensar a vida resolveu com o marido tirar um ano sabático, ambos são professores universitários, e foram morar em Paris. Os filhos estudavam em uma escola italiana na cidade, e assim poderiam aprender melhor o francês e o italiano.
"É noite, após um dia de chuva... as janelas estão abertas e notas de uma fabulosa ópera vindas do Conservatório espalham-se pela rua." posição 5%

Mais difícil que fazer resenha de livro de culinária é fazer resenha de livros de memórias, ou pelo menos deste livro de Eloisa James, porque ela fez um livro com uma cronologia, mas em pequenos posts tipo compilando seus posts do Facebook  durante seu tempo de estadia em Paris.

"Logo, descobri um fato interessantes: se um escritor não fica diante do computador durante horas todos os dias, nenhum texto é produzido. Eu sempre havia suspeitado que isso fosse verdade, mas tendo sido cirada em uma família de escritores (e uma família que não tinha um aparelho de televisão), nunca tive a chance de testar isso. Mesmo durante um período inglório, não acadêmico, após a faculdade, eu voltava para casa depois do trabalho e me empenhava em um romance. Lembre-se, minha mãe revisou a edição de seu livro da cama de hospital. Ócio não parecia fazer parte do meu DNA.
Ainda assim, praticamente a única escrita que eu produzi foi no Facebook, onde criei uma espécie de crônica online, espelhando-o na forma ainda mais concisa do Twitter. (...)
Uma coletânea destes posts - organizados, revisados, alguns elaborados em forma de pequenos ensaios - transformou-se neste livro." posição 3%

É muito interessante como a autora se expõe, coloca seus sentimentos e suas inseguranças, suas alegrias, tristezas e tudo que viveram em Paris e também como é, seu jeito de ser e de viver.

"No entanto, se não tenho que levar em conta um público, sacrifico a moda pelo conforto; colocando meus tamancos forrados a moda pelo conforto; colocando meus tamancos forrados de pele, minha calça de algodão, batas de seda com arremates de renda que ficam do lado de fora da gola de qualquer suéter larga que eu esteja vestindo. Adotei este estilo durante os meus vinte anos, quando uma provocantes vislumbre de renda era, bem, provocante. Este estilo não é sentir sensual, tampouco remotamente na moda nos dias de hoje, mas eu sobrevivo com ele." pag 11%

Adorei a forma como Eloisa fala sobre seios e sutiãs, a relação das mulheres americanas e francesas com suas lingeries...

"Então, como se diz, Paris aconteceu. Na história da minha vida, este ano em Paris pode perfeitamente ser denominado de O ano do Sutiã. Em um determinado momento, entrei no departamento de lingerie da Galeries Lafayette e, sem qualquer vergonha, escutei a conversa entre uma vendedora e uma cliente, muito elegante e contida, d'un certain âge, talvez 65 ou setenta anos. A madame gostou do modelo de um encantador punhado de seda cor de creme bordada com rosas pretas, mas se não fosse possível comprar calcinhas que combinassem, então claramente o sutiã não era para ela. Ocorreu-me que era inteiramente possível que um luxurioso, igualmente elegante homem parisiense, também de uma certa idade (ou mais novo!), esperasse por ela em casa, mas mais importante, sua opinião não faria a menor diferença para ela." posição 63%

Então, o que posso dizer desse livro??? Eu amei, adorei, me senti quase uma amiga de Eloisa James, um livro de memórias que me fez conhecer a autora e querer ainda mais ler seus romances históricos... será que a LeYtoras vai trazer para nós algum?






5 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.