Minhas impressões: Retrato Mortal (#16) J. D. Robb (Nora Roberts) @editorabertrand

Na semana que passou, eu reli Nudez e Glória Mortal, apenas para me apaixonar ainda mais com a Série Mortal, com Eve e Roarke... e logicamente com a escrita de Nora Roberts... e li em um dia este delicioso livro 'Retrato Mortal'...


Sinopse

Minhas impressões

OMG! Em Retrato Mortal, Eve se vê as voltas com um criminoso que fotografa suas vítimas antes e após a morte... e envia as fotos para Nadine Furst (jornalista e amiga de Eve)... são 'crianças' jovens, lindos, puros, universitários de coração e alma puros, iluminados... neste livro Nora dá uma amostra da beleza que pode ser captada em fotografias... mostrando um pouco os conhecimentos de fotografia... como o nome do blog sugere... amo fotos e fotografar... está me faltando técnica... mas eu nunca usaria a foto como o 'louco' do assassino de Retrato Mortal usou...

Além de todo o caso... Eve se vê às voltas com a dificuldade de ser uma boa 'esposa' para Roarke... e ajudá-lo em momentos difíceis pelos quais ele passa neste livro... mas ela consegue o ajudar de uma forma linda e encantadora que só o amor que eles sentem um pelo outro é capaz... não posso falar o que acontece... posso dizer que Roarke tem suas estruturas abaladas por uma descoberta de seu passado... e ele tenta deixar Eve de fora... mas ela consegue não só arrancar dele o que está acontecendo... como o ajuda de uma forma surpreendente...

Continuo amando todos os personagens da Série Mortal... neste livro, Eve indica Peabody para a prova de detetive... Peabody e McNab estão mais juntos do que nunca... Feeney se mostra um grande amigo... Baxter e o fofo do Trueheart estão na equipe de Eve mais uma vez... e Mavis como sempre alegrando a vida de todos... Summerset e Eve se entendem um pouco mais, quando se juntam para ajudar Roarke, mas continuam implicando um com o outro, apesar de se amarem... mas não assumirem...

Em 'Retrato Mortal' Roarke não ajuda em todo o caso... apenas no final, mas ele ajuda Eve só de ouvir e dar alguns palpites... e como pensa Eve... ela adora pensar alto com um bom ouvinte... e que entende com inteligência e esperteza os casos.
   
Eu sabia que Roarke era descendente de Clare... tinha algo a ver com Hoyt e Cian MacCiannoit (Trilogia do Círculo) ou quem sabe  com alguma das Concannon, mmais provavelmennte  de  Shhannon por cauusa de Murphhy (Trilogia da Fraternidade) rsrsrs mas vocês vão ter que ler 'Retrato Mortal' para descobrir porque estou dizendo isso...


Adoro as capas nacionais... no caso da Série Mortal, prefiro às capas originais... tenho que parabenizar à Bertrand e a Leonardo Carvalho o diagramador das capas da Série Mortal!


Citações

"Ele entrou no quarto e Eve sentiu o prazer aumentar só de ver Roarke se mover com suavidade pelo aposento, com seu corpo alto de pernas compridas e seu jeito sexy, perigosamente másculo.
Ele poderia ensinar um gato a caminhar, refletiu. Sorrindo para Roarke, decidiu que não haveria nenhuma mulher no mundo que não se empolgaria de ter um rosto lindo como aquele ao seu lado para o café da manhã." pag 11


"A verdade é que ela confiava nos instintos de Nadine. O faro daquela mulher para uma boa história era semelhante ao de um cão de caça. Eve também ligou para Peabody, sua auxiliar, e ordenou que ela mudasse de rota e seguisse para a rua Delancey." pag 17

"- Muito obrigada, Monty. Por que será que os porteiros sempre me odeiam? perguntou Eve a Peabody enquanto caminhavam em direção ao elevador.
- Acho que eles percebem o seu desdém como se fossem feromônios. É claro que, se você tivesse dito que é casada com Roarke, ele imediatamente se colocaria de joelhos e faria mesuras.
- Prefiro se temida e odiada - decidiu Eve, entrando no elevador e ordenando ao sistema, em voz clara: - Décimo quinto andar." pag 45


"- Ele vai ter o gato. A propósito, seria bom diminuir o nível de sorrisômetro. Ele foi médico durante as Guerras Urbanas e certamente responderá melhor a ordens diretas do que a arrulhos. Está com um problemão nas mãos, Spence, e eu estou com pena de você. De verdade." pag 127


"Ele apoiou a testa na dela.
- Não consigo ir em frente sem você. Nem seu como consegui, antes de você chegar.
- Pois vamos continuar em frente a partir desse ponto. Você passou por dois dias difíceis e muito pesados, então vou experimentar um dos seus esportes favoritos: vou obrigá-lo a comer alguma coisa." pag 245



"- Eve conversou sobre... ela lhe contou o que eu descobri?
- Por mais que eu e ela discordemos em muitas coisas, e independentemente das dificuldades que temos para nos relacionar um com o outro, temos algo importante em comum: você. E você nos deixou muito preocupados, sem necessidade." pag 258


"- Sim. É a luz que cria o milagre da imagem, entende? Sempre mando que cada um dos meus alunos construa uma câmera de orifício como esta e saia por aí fazendo experiências. Os que não compreendem esse milagre podem até tirar boas fotos, mas jamais criarão obras de arte. Nem tudo depende de tecnologia e acessórios. Nem tudo se baseia em equipamentos e manipulação de imagens. A alma de tudo é a luz, o que ela vê... E o que nós vemos por meio dela." pag 273

Parando por aqui... pois a vontade e citar todo o livro... principalmente as citações do amor de Eve e Roarke...


ESTA RESENHA FAZ PARTE DO #MesNoraRoberts











16 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.