Minhas impressões: O Escolhido - Hannah Howell @luadepapel_BRA



A série Wherlocke conta a história das famílias Wherlocke e Vaughn, cujos membros são pessoas com dons extraordinários… cada um deles podem fazer algo mágico tais como ter visões, do passado, presente ou futuro, sentir ou falar com fantasmas, curar pessoas, ler auras, saber se as pessoas são honestas, convencer alguém com palavras e olhares… entre tantos outros tipos de dons. Mas estas pessoas sempre acreditaram que por causa de seus dons eles não seriam felizes no amor ou nos casamentos.






A série é composta de quatro livros, O Escolhido, infelizmente, é o último, todos os outros foram resenhados aqui:

A Vidente - Chloe Wherlocke e Julian Kenwood
A Sensitiva - Penélope Wherlocke e Ashton Radmoor
A Intuitiva - Alethea Vaughn e Hartley Greville
O Escolhido - Argus Wherlocke e Lorelei Sundun

Sinopse



Minhas impressões

Argus tem o poder de ao conversar e olhar para as pessoas convencê-las de algo ou fazer com que fale as coisas que deseja saber, e está descobrindo uma nova capacidade, a de enviar sua 'alma' ou seu 'espírito' a outro lugar, e é isso que ele faz quando se encontra preso em um lugar horrível, mantido prisioneiro de homens maus que estão tentando que ele ensine ou passe a eles o seu talento. Quando Argus sai de seu corpo e de seu cativeiro em busca de ajuda, ele se encontra nos jardins do Duque de Sundunmoor e com sua filha Lorelei. Como ele percebe que ela consegue ver e ouví-lo ele conta a ela o que está acontecendo e pede sua ajuda para avisar aos seus parentes que ele está sendo mantido em cativeiro e que todos da família Wherlocke/Vaughn podem estar correndo risco por seus poderes.

"Ele arregalou os olhos enquanto pegava o xale, e ela pode ver que aqueles olhos eram de um azul profundo como o céu noturno. Ao perceber que estava muito perto dele, que a palma de sua mão desejava tocar a pele dele, ela deu um passo para trás." pag 08 

Lorelei fica impressionada com o homem e percebe que aquilo realmente aconteceu, que não foi um sonho ou um delírio por ter ficado tanto tempo no sol, e pesquisa sobre a família Wherlocke, envia cartas a alguns dos membros contando o que está acontecendo, mas não consegue ficar parada aguardando uma resposta ou os próprios Werlocke, e sai, com a ajuda dos primos Peter e Cyrus, em uma missão de resgate. Eles conseguem tirar Argus daquele lugar e levá-lo para a segurança de Sundunmoor, e mesmo antes de chegarem lá, quando ainda estão escondidos até Argus se recupere um pouco já acontecem 'faíscas' da química entre Argus e Lorelei.


"O sorriso que ela lhe deu era uma arma letal, destinada a acabar de vez com a liberdade de qualquer homem, julgou Argus. Enquanto ela começava a ler, ele percebeu que sua voz macia e ritmada não era menos perigosa." pag 40


"O cheiro dele, todo másculo com o toque do sabonete com o qual se lavara, encheu sua cabeça. O gosto dele já era tão inebriante quanto o mais delicioso chocolate, e ela sabia que logo poderia chegar a ficar viciada." pag 41

Eles tem que lutar contra inimigos malucos, mas como sempre a família Wherlocke/Vaughn vem para ajudá-los. Em 'O Escolhido' reencontramos alguns dos membros mais simpáticos: Leopold, Iago e Benet, além de Olímpia, que é irmã de Argus, e seus filhos Darius e Olwen... além de outros tão simpáticos quanto.

"Lorelei entrou com uma ampla bandeja carregada de comida e garrafas de vinho. Antes que Argus tivesse tempo de se mexer, Leopold estava ao lado dela para ajudá-la. Argus descobriu que não gostava de ver Lorelei e seu primo trocarem sorrisos. Isso tinha o gosto amargo do ciúme, o que o surpreendeu. Fazia muito tempo que não se preocupava em saber para quem uma mulher sorria." pag 59

A família de Lorelei é tão grande quanto a de Argus, seu pai, o Duque de Sundunmoor é um homem inteligente, cabeça aberta, que já conhecia sobre os Wherlocke e Vaughn e era fascinado por seus dons. Cria com a ajuda de Max, o mordomo, seus 17 filhos e ainda está sempre aceitando mais crianças da família para morar em Sundunmoor. Todos os visitantes Wherlocke/Vaughn são muito bem recebidos e acolhidos por toda a família.


"Ela era sua salvação, seu tormento e seu prazer. Era tudo que ele pudesse desejar, pensou de repente. Era inteligente, amável, tinha o tipo de mente aberta que fazia com que aceitasse sua família com seus dons, e fazia seu sangue ferver com apenas um sorriso." pag 85 

O livro é muito bom, achei o menos hot dos quatro, mas pode ser que eu tenha me esquecido um pouco dos outros, em uma próxima oportunidade, quero reler os quatro juntos, para não perder nenhum detalhe.



"-Você deve achar que sou...- Uma mulher apaixonada, e é disso que meu irmão está precisando. Ele precisa ter alguém que o ame pelo que ele é. E é isso que desejo para ele. E aqui está você. O dom dele é assustador, e mesmo assim você ama esse tolo." pag 120



"Não era uma maldição sobre os Wherlocke ou os Vaughn; eram escolhas erradas, segredos e tentativas de esconder das pessoas quem tivesse dons estranhos como se fosse uma pessoa comum. Argus meneou a cabeça. Tinha havido alguns casamentos bem-sucedidos no clã na geração anterior, e ele queria apostar que isso em parte vinha do fato de a verdade ter sido contada antes dos votos." pag 168

Eu quero muito que a Lua de Papel traga mais livros Hannah Howell para nós...

Aqui minha coleção dos Wherlocke completa e linda!!!

0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.