Minhas impressões: Doce Vingança - Nora Roberts @bertrandbrasil

Eu ganhei este livro, que já estava de olho há muito tempo, no Amigo Secreto das Blogueiras Literárias, da Alexandra do 'La Socière' e fiquei muito feliz por ganhá-lo, cada um de vocês sabem o quanto amo Nora Roberts e seus livros, sejam de banca, Únicos, Trilogias ou a minha amada Série Mortal. Por isso, hoje, finalizo o ano com um livro dela, em 2013 vou me concentrar mais em livros do estilo Nora Roberts, estes são realmente o tipo de livro que me faz feliz, muito feliz, me divertem, me emocionam e deixam minha vida melhor.
"- Isto é um trabalho. Não tem nada a ver com amor.
- Não tem? Você está metida nisso não apenas porque odeia seu pai, mas também porque amava sua mãe. Talvez mais por amor. E eu vim porque tudo o que você é e sente se tornou importante para mim." pag 426
Sinopse


Minhas impressões

Como sempre, Nora Roberts descreve sobre temas fortes, sobre violência, contra mulheres e até crianças, de forma que ela sabe como ninguém. Em Doce Vingança Nora Roberts fala sobre o Islamismo, sobre como as mulheres são massacradas (tratadas como ninguém) e como os homens se acham os poderosos e que podem fazer tudo o que querem contra as mulheres.

"Paralisada pelo horror. Adrianne observou quando ele comprimiu com os dedos os seios brancos e cheios de Phoebe. A mãe ainda suplicava, ainda se debatia. Um homem tinha o direito de bater na esposa. Ela não podia recusá-lo no leito conjugal. Era assim que tinha de ser. E, no entanto... Adrianne comprimiu as mãos contra os ouvidos, a fim de bloquear os gritos da mãe, enquanto Abdu erguia-se por cima dela e mergulhava para seu corpo, com extrema violência, várias vezes." pag 23


Adrianne, é um princesa, filha de um Rei, Abdu, de um pequeno país mulçumano, Jaquir, e de sua primeira esposa, Phoebe, uma ex-atriz americana, que largou tudo para se mudar para Jaquir, mas a vida de Phoebe se transformou em um 'inferno' quando deu a luz a uma menina e não poderia mais gerar outros filhos, o que a impedia de gerar o filho homem que todos os mulçumanos idolatram...

"- Minha prioridade é a família. - Ela tocou na mão de Adrianne, por baixo da mesa. - Claro que fiquei encantada por ser convidada a Paris, pela oportunidade de rever velhos amigos. Mas a opção que eu fiz, como você disse, foi por amor.
Por cima da mesa, seus olhos se encontraram com os de Abdu. E não desviaram.
- Quando há amor, pouco existe que uma mulher não faça." pag 71

Enquanto viviam em Jaquir, Adrianne e Phoebe, viviam presas no Harem, onde conviviam com as mulheres da família, mas Phoebe não se sentia bem, conseguia fazer algumas compras ilegais, de remédios e bebidas, para tentar conseguir suportar tudo, em nome da felicidade da filha... mas quando descobre que Abdu tem planos de enviar Adrianne para longe dela, Phoebe consegue elaborar um plano de fuga... e elas fogem de volta para os EUA, e se encontram com a melhor amiga de Phoebe, Celeste, que as ajuda e se torna um porto seguro para Adrianne, sempre.

"-Se ele vier, vai me acordar para que eu possa tomar conta da mamãe?
A mão de Celeste hesitou, quando quis afagar os cabelos da menina. A pele por baixo dos olhos estava contraída de cansaço, com olheiras, mas os olhos se mantinham alertas e exigentes.
- Não se preocupe. - Meio embaraçada, ela beijou a testa de Adrianne. - Eu também a amo, querida. Nós duas cuidaremos dela." pag 85


Nos EUA a vida também não é fácil, já que Phoebe não consegue se restabelecer e desenvolve um depressão séria... o que leva Adrianne a se desdobrar e ser forte para amparar a mãe doente, tanto emocional quanto financeiramente, já que Abdu nunca se importou com elas.

"- Por quê? Por que ela está confusa, Celeste? Por causa dele. Tudo por causa dele. E juro que um dia ele irá pagar pelo que fez com mamãe." pag 151


O tempo passa, Adrianne se transforma em uma linda mulher, forte e poderosa, que tem um passado de sofrimento e que usa seu título de princesa para fazer caridade, principalmente para instituições que cuidam de mulheres e crianças agredidas (me lembrei de Roarke e Eve, e sua instituição Dochas).


O nosso anti herói, Philip Chamberlain, é quase uma protótipo de Roarke, um filho de mãe solteira que fez fortuna em Londres como um dos melhores ladrões, mas atualmente ele se 'aposentou' e trabalha para a Interpol ajudando na 'caça' de outro importante ladrão... 'O Sombra'.
"Era um homem de negócios e achava graça das pessoas de sua geração que falavam em vida comunitária ou tocavam guitarras de segunda mão enquanto povoavam a cabeça com sonhos de grandeza.
Tinha outros planos para si mesmo... grandes planos.
E a mãe estava no centro desses planos. (...) a única mulher em sua vida era Mary Chamberlain, a mulher que o gerara e criara sozinha. Mais do que qualquer outra coisa, ele queria proporcionar à mãe o melhor que a vida tinha a oferecer... " pag 32


"Não sentia saudades de roubar. Pelo menos não muita. Fora uma profissão boa e regular enquanto durara, e sem dúvida lhe proporcionara os meios para viver bem. E essa sem dúvida lhe proporcionara os meios de viver bem. E essa sempre fora sua ambição principal. O conforto era sempre preferível ao desconforto, mas era o luxo que consolava a alma de um homem." pag 175

Quando Philip e Adrianne se encontram a atração é instantânea e eles vão formando uma parceria que leva Philip a ajudar Adrianne em sua vingança, que nem é tão doce assim, contra Abdu...

"Sempre fora uma mulher que conhecia a própria mente, o próprio destino. Naquela noite, ao que tudo indicava, Philip se tornaria parte das duas coisas.
- Tenho medo.
Philip tirou as travessas de marfim de seus cabelos.
- Eu também.
Ela abriu os olhos ao ouvir isso.
- Por que deveria sentir medo?
- Porque você é importante. - Ele largou a travessa e enfiou os dedos pelos cabelos. - Porque isto é importante." pag 325

Mais um livro da diva dos Romances que permeia amor com uma trama de mistério e aventura das melhores. Para mim o livro poderia ter pelo menos mais um capítulo, quem sabe um novo livro, para nos contar o que aconteceu com algumas das mulheres de Jaquir, ou mesmo os irmãos homens de Adrianne ao se tornarem monarcas...

0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.