Minhas impressões (MI-62/13): Mentiras Genuínas - Nora Roberts @BertrandBrasil

Foi uma surpresa quando recebi a prova do livro, nem precisei pedir porque a Editora já sabe o quanto amo Nora Roberts e seus livros fabulosos, segurei a leitura, um pouco, pois como o lançamento (nas livrarias) está previsto para esta semana e gosto de fazer as resenhas logo que leio, para não perder o embalo, li outros na frente, mas a vontade era ler e reler e reler e reler... e isso não mudou depois da leitura, vou reler a prova e quando chegar o livro real, vou reler de novo...

Ler Nora Roberts é, para mim, sempre, um prazer indefinível. A DIVA sabe descrever cenas lindas, encantadoras e cenas horrendas, coisas desagradáveis, como ninguém, mesmo os crimes, as atrocidades, as violências, as brutalidades que os seres humanos podem cometer uns com os outros são descritos por Nora Roberts de uma maneira que me deixam profundamente tocada e não tanto chocada como outros autores podem me deixar.

Sinopse

Primeiro capítulo

E-book AMAZON BR

MINHAS IMPRESSÕES

"- Cometi vários erros, mas são poucos os que me arrependo. Convivi confortavelmente com as mentiras." pag 398

Mentiras Genuínas foi lançado originalmente em 1991 e agora, 22 anos depois chega ao Brasil, mas a história é atual, apesar de poucas pessoas possuírem computadores (temos dois autores na história), o forte dos negócios ainda era o fax, e não e-mails... mas é atual porque HOLLYWOOD e seus bastidores são e sempre foram e será repletos de MENTIRAS GENUÍNAS. As coisas (sexo, drogas, traiçoes, papparazzos desesperados por notícias e outros) estão sempre acontecendo por lá...

"- Minha vida tem sido uma colcha de retalhos de eventos e personalidades. Todas aquelas espertas meias-verdades, mentiras genuínas, alinhavando-se para formar uma interessante colcha, cruzando-se, interligando-se. o interessante é que quando você puxa uma linha, a estampa inteira se altera. Até mesmo o bem que você faz tem consequências, Nina. Estou mais do que pronta para encará-las.
- Nem todos estão tão prontos quanto você." pag 157

Já no prólogo temos uma noção do que vai acontecer no livro, mas isso não atrapalha em nada o amar o livro. Eve Benedict é uma diva do cinema, de Hollywood, ela tem 67 anos, 50 de carreira e ainda desperta paixões em todos. 

"Eve Benedict. Homens trinta anos mais novos a desejavam. Mulheres a invenjavam. Os figurões dos estúdios a cortejavam, sabendo que nos dias de hoje, em que os filmes eram avaliados pela rentabilidade, seu nome era ouro puro.
(...)
Ela já fora uma deusa. Agora era uma diva com uma mente sagaz e uma língua ferina. Poucos conheciam seu coração. Ninguém conhecia seus segredos." pag 09

Eve resolve contar sua vida, seus segredos, se mostrar por inteiro, sua alma, seu coração... em um biografia autorizada e oficial, e escolhe a Biógrafa, uma autora que está fazendo sucesso após a biografia de um figurão do meio, Julia Summers.

"- Um trabalho interessante, se você quiser saber sobre as bravatas e machismos de Robert, mas o que eu achei fascinante foi que a autora conseguiu desencavar um bom numero de verdades em meio a todas as mentiras cuidadosamente construídas." pag 16

Mas a biografia de Eve está deixando muita gente insatisfeita, algumas preocupadas com o que isso pode causar a ela, pessoas que a amam, como sua agente, MaggieTravers, a governanta da casa e amiga de anos, Nina, sua secretária particular,Paul Winthrop, o enteado de Eve, o filho que ela não teve, aquele para quem ela dedicou todo o amor de mãe.

"- Posso ter sido sua madrasta por pouco tempo, mas você continua sendo meu único filho.
Comovido, ele levou a mão dela aos lábios.
- E você continua sendo a única mulher que eu amo." pag 15

Paul é filho do terceiro marido de Eve, Rory, quando Eve se casou com Rory, Paul tinha 10 anos e vivia entre morar com o pai, um bon vivant e excelente ator britânico e a mãe, uma outra atriz, mas ambos não sabiam como lidar com uma criança, principalmente uma como Paul, inteligente e sagaz como ninguém. E Eve já no primeiro dia se apaixonou por ele e o tratou com tanto amor que ele é leal e dedicado à 'Gloriosa' como ele chama Eve. Ele a tem como uma verdadeira mãe e é capaz de tudo para protegê-la.

"- Meu passado não é da sua conta. Meu acordo é com Eve, apenas com ela, e me ofende saber que você andou metendo bedelho na minha vida privada.
- Pode ficar ofendida o quanto quiser. E pode também me agradecer. Se eu tivesse encontrado qualquer coisa fora do normal, você teria levado um belo chute nessa bundinha linda.
Foi a gota d'água. Julia virou a cabeça para o outro lado.
- Seu filho da mãe arrogante." pag 113

Júlia aceita o desafio de fazer a biografia de Eve e se muda de'mala e cuia' e seu filho de 10 anos, Brandon, para a Califórnia, deixando sua casa recém adquirida em Connecticut, para morar e viver próximo a Eve Benedict em sua casa de hóspedes. Para o filho a adaptação foi razoavelmente fácil, mas Julia tem se guardado a vida toda e não é agora que quer se mostrar para ninguém.

"Embora não fosse segredo, poucos sabiam que ela havia sido adotada aos 6 meses e, dezoito anos depois, gerado um filho cujo pai constava na certidão de nascimento como desconhecido.
Julia não via suas omissões como mentiras - embora, é claro, soubesse o nome do pai de Brandon. O fato, puro e simples, é que ela era uma entrevistadora bastante esperta para evitar cair na armadilha de revela qualquer coisa que não quisesse." pag 19

Paul logo entre em atrito com Julia, apesar da atração que sente por ela. Ele também é autor, mas de ficção policial e eles se estremecem e se estranham, desde o primeiro encontro.

"Ele ergueu o copo para tomar um gole do próprio drinque e observou Julia ser imediatamente envolvida num bate-papo informal. Ela era mais baixa do que imaginara, e mais delicada. Apesar d brilho de Darla e da elegância de Nina, ela era a única mulher na sala que podia competir com a beleza de Eve. Ainda assim, ele preferia a exibição obvia de atributos e desejos da ruiva ao jeito frio de Julia. Um homem não precisava cavar muito fundo para descobrir tudo o que precisava saber sobre Darla Rose. A altiva Srta. Summers já era outro caso. contudo, pelo bem de Eve, Paul pretendia descobrir tudo sobre a biógrafa." pag 39

O livro não é bem visto não apenas pelos amigos de Eve, como por seus inimigos e por todos que podem ter seus segredos revelados por ela, e isso é uma das coisas que trazem o mistério ao livro, já que tanto Julia quanto Eve recebem bilhetinhos anônimos com mensagens clichês que as assustam, mas não as impedem de continuar com o livro. Além dos bilhetes temos vários momentos tensos, e vários suspeitos vão sendo mostrados...

"- Juro para você, Julia, nunca imaginei que alguém pudesse chegar tão longe. Eu sabia que tentariam impedir a publicação do livro, mas nunca pensei que tentariam machucar você para conseguir isso." pag 430

Julia vai descobrindo as verdades e mentiras da vida de Eve Benedict e antes mesmo que Eve conte a ela um segredo da vida inteira, ela o descobre por acaso, mas isso é uma das cenas mais emocionantes do livro, o único e verdadeiro amor da vida de Eve, exatamente aquele homem que ela não pode assumir, mas que a amava com tanta intensidade quanto ela.

"Julia continuou em seu esconderijo por um longo tempo. não se sentia constrangida, nem excitada por ter descoberto um segredo. Seu rosto estava molhado de lágrimas, do tipo que afloravam quando escutava uma música particularmente comovente ou assitia a um belo pôr do sol.
Havia amor ali. Duradouro, gratificante, generoso." pag 83

Enquanto Eve vai contando sua vida, abrindo sua alma e coração, para Julia a amizade entre as duas vai crescendo e elas vão se tornando amigas, duas mulheres fortes, com histórias tristes que se unem pelo livro, pelas verdades a serem contadas.

"- Até o final do livro, eu e você iremos nos conhecer tão bem quanto duas pessoas podem conhecer uma à outra. Seremos mais íntimas do que dois amantes, mais ligadas do que mãe e filha. À medida que formos forjando uma confiança mútua, você irá compreender o objetivo do livro." pag 141

As rusgas e diferenças entre Julia e Paul é bastante temporária, já que ele percebe que é impossível fazer Eve desistir de contar suas memórias e que Julia é a melhor escolha para isso e eles acabam se envolvendo o que deixa Eve muito, muito feliz. Eles se apaixonam, e a relação dos dois é de muito amor e companheirismo, e é Paul quem vai ajudar Julia a passar pelos momentos difíceis que ela tem pela frente. Desde a descoberta do maior e mais sofrido segredo da vida de Eve até o processo de assassinato que ela vai ter que vivenciar.

"(...) - Você quer desistir de mim?
Ao olhar para Paul, Julia viu que ele a deixaria fazer isso se quisesse. Talvez. Mas se virasse as costas para ele, e o que eles haviam construído, se arrependeria pelo resto da vida. Os sobreviventes conviviam com seus erros. Não fora isso que Eve lhe dissera? Contudo, alguns erros você não podia se dar ao luxo de cometer.
- Não. - Ela o beijou, e sentiu sua força e calor. - Me desculpe. Me desculpe.
- Não precisa pedir desculpas. - O bejo dele tornou-se mais ávido, mais premente. - Só não fuja de mim.
- Estou com tanto medo, Paul. Com tanto medo.
- A gente vai dar uma jeito nisso. Acredite." pag 573

A relação de Paul com Brandon é linda, assim como todas as relações que envolvam crianças enteados de Nora. de uma criança?

"- Minha mãe não costuma sair com homens.
- Não. Acho que isso faz de mim um homem de sorte. - Deus do céu, será que havia algo mais difícil de encarar do que o olhar direto e penetrante
(...)
- Talvez eu tenha imaginado que as coisas ficariam mais fáceis entre mim e Julia se eu e você nos déssemos bem. Se você não gostasse de mim, eu não teria a menor chance. Mas a verdade é que eu gosto da sua companhia. Mesmo você sendo baixinho e feio e me vencendo no basquete." pags 415/416

Além de Eve e Julia, duas mulheres lindas e fortes, apesar de todos os problemas que viveram em suas vidas, os homens do livro: Paul e Victor Flanning, mais um irlandês by Nora, são maravilhosos, apesar de terem suas dificuldades, de não serem perfeitos, mas eles amam suas mulheres com todo o seus corações e almas.

"- Deus do céu, eu realmente amo você. Mais do que um homem mentalmente são deveria. Se tudo o que eu tivesse de fazer para tê-la fosse matar, seria fácil." pag 249


Eu como fã e leitora voraz dos livros de Nora Roberts descobri alguns segredos do livro, antes de eles serem revelados, desconfiei do assassino antes de ele ser descoberto, mas me surpreendi com o desfecho do assassinato. Um livro de 626 páginas devoradas com muita emoção e que eu gostaria que tivesse pelo menos mais umas 30 páginas, pelo menos um Epílogo, que mostrasse um tempo à frente e amarrasse algumas pontas que ficaram soltas, a meu ver, em relação a alguns personagens cativantes do livro.


Corram, comprem, leiam e me digam o que acharam. Eu sei que tem gente que não gosta de Nora Roberts, não entendo bem o porquê, mas para quem ama, como eu, mais um livro tocante da DIVA!!!!



1 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.