Minhas impressões (MI- 05/13): A Villa - Nora Roberts @BertrandBrasil

Todos que acompanham o Fotos e Livros sabem o quanto amamos Nora Roberts por aqui, e eu não consigo viver sem ler seus livros, em 2013 vou me dedicar a ler mais, um pouco mais, de seus livros e por isso, teremos pelo menos uma resenha mensal de alguns de seus livros, esta semana teremos duas, já que na segunda, postei 'O Orgulho de Jared MacKade'.

Hoje o livro é muito especial... porque mescla Nora Roberts e uma outra paixão em minha vida... VINHOS. Este é o terceiro livro que leio com vinhedos, já li 'La Bodega', de Noah Gordon e a Série Sullivan, de Bella Andre, apesar de na Série Sullivan os vinhedos de Marcus serem apenas cenários e não serem destacados os pormenores da feitura do vinho como em 'A Villa'.


Sinopse

"Os três anjos Giambelli exibidos na longa mesa da sala de jantar. Tereza, Pilar e Sophia, ela pensou, os rostos esculpidos que refletiam cada uma delas aos doze anos.
Como pareciam umas com as outras. Vê-los era sempre um leve sobressalto, um pequeno puxão de divertido prazer. A continuidade, o inegável elo de sangue das três gerações. Emocionara-se quando ganhara o seu anjo alguns anos antes. Emocionara-se ao ver as próprias feições no corpo gracioso e sinuoso. E, percebeu, passando a ponta do dedo no trio, ainda se emocionava." pag 121

  Minhas Impressões

Eu creio que Nora deveria ter feito uma Trilogia deste livro e seus personagens, porque são três gerações de mulheres fortes e incrivelmente maravilhosas. As Giambelli: Tereza, Pilar e Sophia são avó, mãe e filha, descendentes do criador dos vinhos Giambelli: Cesare Giambelli, que iniciou seu vinhedo no Castello próximo a Veneza - Itália.

"Agora, aos sessenta e sete anos, Tereza Giambelli era uma lenda, cuja fama como vinicultora ofuscava até mesmo a do avô." pag 15 - TEREZA GIAMBELLI

"Iria aprender agora como lidar com muitas coisas, sua própria vida inclusive." pag 252 PILAR GIAMBELLI

"Um ano antes, cortara os cabelos, que batiam na cintura, num curto gorro preto, rematado por uma franja cheia de pontas na testa.
Combinava com ela. Sophia sabia exatamente o que lhe caía bem." pag 14 SOPHIA GIAMBELLI

Não preciso dizer que amei o livro, né? O livro é dividido em partes que se relacionam às partes importantes da feitura de um bom vinho: A poda, O cultivo, A florescência e A fruta.


Sophia é a única neta de Tereza, e é um tanto quanto a avó, uma mulher linda, forte, que sabe o que quer e é a relações-públicas executiva da Giambelli Vinhos, e está sendo responsável pelo início das comemorações do seu centenário.

"- Eu sou... dura, Nonna?
- É.
Tereza estendeu o braço e tocou de leve a mão da neta.
- Não é uma coisa ruim. Uma mulher frágil é moldada com demasiada facilidade e ferida igualmente com demasiada facilidade. Sua mãe sofreu as duas coisas. Ela é minha filha, Sophia - acrescentou a avó, friamente, quando Sophia enrijeceu. - Vou dizer o que penso. Você não é frágil e segue o seu caminho. Estou satisfeita com você. Acho apenas que ser dura pode torná-la frágil, se não tiver cuidado. Tome cuidado." pag 156


Tereza é casada há quase 20 anos com Eli MacMillan que tem um vinhedo próximo a Villa, no início o casamento deles foi como uma associação ou sociedade, mas eles se formam um casal encantador, os avós que realmente amam Sophia e Tyler, e aqueles por quem ambos tem um amor incondicional.

"Mas Tereza, que raras vezes se surpreendia, surpreendera-se ao encontrar conforto, prazer e simples satisfação num casamento que agora se aproximava do vigésimo ano.
Ele ainda era um homem de bela aparência. Tereza não fazia abatimento nesses assuntos, quando o assunto eram genes para ela, o que formava um homem era tão importante quanto o que fazia de si mesmo.
Embora fosse dez anos mais velho, ela não via sinal algum no marido de que se curvasse à idade. Ainda se levantava ao amanhecer todo dia e caminhava com ela, independentemente do tempo.
Confiava nele como não confiara em homem algum desde o avô, e cuidava dele mais do que de qualquer homem que não fosse do seu sangue." pag 33

Tyler MacMillan é neto de Eli e sempre adorou estar nos vinhedos do avô e em sua companhia e principalmente cuidando dos vinhedos MacMillan.

"Adorava o avô. Adorava até mesmo Tereza, talvez por ser tão teimosa e irritante. Quando o avô se casara com a herdeira Giambelli, Tyler tinha onze anos. Apaixonara-se pelos vinhedos, a elevação das colinas, as sombras das grutas, as grandes cavernas que eram as adegas.
E, num sentido muito real, apaixonara-se por Tereza Louisa Elana Giambelli, a figurinha macérrima, reta como uma vara e meio aterrorizante que vira pela primeira vez de botas e calças não tão diferentes das suas, atravessando a passos largos os pés de mostarda entre fileiras de uvas.
Ela lhe dera uma olhada, erguera uma sobracelha fina como um fio de navalha e julgara-o frágil e urbano. Disse-lhe que, se ia ser seu neto, teria de endurecer-se." pag 19


No início do livro Tereza, La Signora, a herdeira e cabeça e alma da Giambelli convoca uma reunião de cúpula na 'Villa Giambelli' em Napa Valley onde se faz a parte americana dos vinhos Giambelli. Ela e Eli vão fazer uma verdadeira fusão da Giambelli-MacMillan e estão alterando diversas coisas, dentre elas estão colocando Sophia e Tyler para trabalharem juntos.

"- Vocês partiram pra uma maneira dos diabos de começar, os dois. - Eli suspirou e serviu-se de mais vinho do Porto. - Querem brigar, briguem. Vai ser bom pra vocês. O problema é que nenhum dos dois já teve de fazer qualquer coisa que não combinassse com vocês sob todos os pontos de vista. Talvez fracassem, talvez os dois caiam de bunda no chão tentando fazer outra coisa. Algo maior." pag 54

E as alterações nas empresas serão supervisionadas pelo Executivo-chefe de operações, um ex-funcionário da La Couer, uma empresa concorrente. David Cutter, que é um homem, abandonado pela mulher, com dois filhos adolescentes: Theo e Maddy, e que se muda para A Villa a fim de estar próximo de La Signora e das vinhas Giambelli-MacMillan. Uma tremenda mudança para ele e os filhos.

"Se tivesse certeza de que a permanência na empresa La Couer em Nova Yoirk era o melhor para os filhos, continuaria lá, asfixiado, encurralado no vidro e aço de seu escritório. Mas deixara de ter certeza quando o filho de dezesseis anos fora detido por furto em uma loja, e a filha de catorze começara a pintar de preto as unhas do pé.
Vinha perdendo contato com os filhos e, ao perdê-lo, perdia o controle. Quando lhe caíra no colo a oferta da Giambelli-MacMillan, parecera um sinal." pag 75

Com as mudanças nas empresas ocorrem mudanças nas vidas das pessoas... algumas começam a alterar a forma como Sophia e Tyler se viam e agora se veem...

"- Não se preocupe, MacMillan, você não é o meu tipo. Grande, grosso, elementar. Em geral.
- Você também não é o meu. Ferina, astuta, perigosa. Sempre." pag 71

Sophia e Tyler vão se tornando amigos, uma equipe e vão descobrindo o amor, o sentimento que sempre existiu, mas meio como se fossem parentes, vai despertando de uma forma bonita e envolvente.

"Tomou o que e como queria. Longo, devagar e profundo. Deixou o gosto dela deslizar pela língua, como faria com um excelente vinho, e depois o absorveu quase indolente, com certeza prazerosamente, no organismo.
Roçou os lábios nos dela, virando-a do avesso. De algum modo, tocou-os leve em toda ela, e o tentado tornou-se o tentador. Sabendo disso, Sophia não poderia resistir.
Sentia ali muito mais do que já imaginara. Muito mais do que já lhe haviam oferecido ou aceitado." pag 227

"- Eu amo você. Talvez essa seja a única coisa com que não sei lidar. Ainda não. Achei que podia cuidar de mim e proteger você da preocupação. Me dê uma chance de aprender. Estou pedindo que não desista de mim." pag 500

Pilar que era uma mulher que aceitou a vida inteira a forma como o marido a tratava, mesmo que eles não vivessem juntos há anos, eles continuavam casados e só à partir das muitas coisas que acontecem no livro é que ela consegue se ver como uma mulher tão capaz quanto a mãe e a filha e que tem todo o direito de ser feliz com um homem que a ame de verdade. Essa parte do livro... deveria ser um outro livro, por isso disse que acredito que Nora deveria ter feito deste livro uma Trilogia.

"Era um encontro. Não havia outra palavra para isso, admitiu Pilar. Nada mais trazia aquele brilho róseo a uma noite, nem punha vertigem na barriga. Talvez décadas haviam-se passado desde que tivera um encontro, mas tudo lhe voltava agora, sonoro e claro." pag 218


As três mulheres são amadas por homens lindos e encantadores o que as fortalecem ainda mais, e as une mais.

"- Vamos tomar vinho. Creio que a ocasião pede. Acho que esta é com certeza a primeira vez em que todas as três gerações de mulheres Giambelli se sentaram juntas na cozinha após fazer amor.Você não precisa ficar tão aturdida, Pilar. Sexo é uma função natural, afinal. E, como você escolheu um parceiro digno desta vez, vamos tomar vinho. - Ela escolheu uma garrafa de Sauvignho Blanc da adega da cozinha e desarrolhou-a." pag 313

Como em todos os livros únicos de Nora Roberts o mistério é bastante presente e vamos tentando desvendar as mortes que acontecem e até no final nos surpreendemos com o desfecho.

"- Ty. - Ela agarrou-lhe a mão quando ele a cobriu com uma manta. Apesar da dor, a mente clareava agora. - Eu não caí. Alguém me empurrou.
- Empurrou? Vou acender essa luz pra ver onde você está machucada." pag 356

Como sempre, em livros muito bons, fico com vontade de saber mais, de pelo menos mais um capítulo... ou quem sabe, Nora Roberts poderia nos brindar com uma nova história sobre Maddy Cutter, a filha de David, que é uma menina muito inteligente e esperta, com ideias maravilhosas e que foram muito bem recebidas por Tereza e Sophia Giambelli.

"- Acho que devíamos entrar em vinhoterapia como aquela empresa francesa.
- É mesmo? Sophia franziu os lábios, claro sinal de que vinha pensando nisso cuidadosamente. - É interessante, porque tenho essa ideia em banho-maria já faz algum tempo. Experimentei a máscara facial. É maravilhosa.
- Somos fabricantes de vinho. - começou Ty.
- E sempre seremos - concordou Sophia. (...)
(...) - Preciso acumular mais dados, claro.
- Eu posso buscar - disse Maddy. - Sou boa em pesquisa.
- Está contratada. Assim que a fase de pesquisa avançar pra pesquisa e desenvolvimento, vamos precisar de uma cobaia.
Como uma unidade, elas se viraram para examinar Tyler." pag504/505


Mais que indicado... aprovadíssimo!!!!

10 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.